Homepage

  • Vasco Ribeiro e Frederico Morais entram a vencer em Haleiwa
    01 dezembro 2022
    arrow
  • Destaque do dia foi a qualificação histórica do marroquino Ramzi Boukhiam para o CT 2023!
  • Começou da melhor forma a aventura portuguesa na prova masculina em Haleiwa, com Vasco Ribeiro e Frederico Morais a conseguirem ambos importante e convincentes triunfos na ronda 2 da prova havaiana, que fecha a temporada no circuito Challenger Series e define as últimas vagas para o circuito mundial do próximo ano. Apesar de terem tarefas bem complicadas pela frente, os dois portugueses mostraram um surf muito power, que ajudou a alimentar o sonho da qualificação.

    Vasco foi o primeiro a entrar em cena, numa bateria em que se cruzou com com um top mundial, o havaiano Seth Moniz. Contudo, foi o português a dominar a bateria, onde foi crescendo com o avançar do relógio. Com 12,27 pontos, Ribeiro acabou com um triunfo sólido, que deixou o francês Justin Becret no segundo posto, e ajudou a eliminar o brasileiro Alejo Muniz, adversário na luta pela qualificação, e Seth Moniz.

    Agora, na próxima fase, novo teste complicado pela frente, com o australiano e top mundial Ethan Ewing, o havaiano Zeke Lau e o italiano Jesse Mendes a serem os adversários do português. A verdade é que mesmo não podendo ultrapassar Lau, Vasco ainda poderá igualar a pontuação virtual do ex-top mundial, desde que este termine no 4.º e último posto da próxima bateria.

    A fechar o dia, foi a vez de Frederico Morais entrar em cena, aplicando a mesma receita do compatriota. Kikas abriu a disputa com uma onda forte, onde aplicou os seus carves característicos, recebendo uma nota de 7,50 pontos. Com 11,47 pontos, Frederico deixou no segundo posto o australiano Ryan Callinan, que já está apurado para o CT do próximo ano, e eliminou dois rivais das contas, o peruano Lucca Mesinas e o francês Michel Bourez.

    Na ronda 3 o surfista português terá pela frente mais um embate decisivo e com grandes implicações nas contas da qualificação. No heat 8, que fecha novamente a ronda, o havaiano Imaikalani deVault, o brasileiro Mateus Herdy e o australiano Liam O’Brien vão ser os rivais de Frederico Morais, que continua na luta por uma qualificação milagrosa, numa altura em que as contas começam a ganhar cada vez mais emoção.

    Com Ramzi Boukhiam a garantir a quarta vaga, ficam a sobrar seis lugares no CT 2023. Contudo, as passagens de João Chianca e Zeke Lau à ronda 3, fazem com que Kikas e Vasco já não consigam ultrapassar a pontuação destes dois surfistas. Assim, na melhor das hipóteses Kikas ou Vasco podem chegar ao 10.º posto do ranking, sendo que já se sabia que apenas um dos dois poderia chegar à qualificação, uma vez que ambos precisam de vencer obrigatoriamente o evento e não podem existir dois vencedores.

    Mesmo com as eliminações de Dylan Moffat, que fechava o cut, Eithan Osborne, Lucca Mesinas, Joan Duru, Alejo Muniz, Edgard Groggia, Sheldon Simkus, Deivid Silva, Joel Vaughan, Jett Schilling e Nolan Rapoza nesta ronda 2, ainda há uma mão cheia de surfistas que podem estragar as contas aos portugueses, mesmo que estes saiam vencedores de Haleiwa.

    Neste momento, as maiores ameaças são o brasileiro Michael Rodrigues (12.º do ranking) e os australianos Morgan Cibilic (11.º) e Jacob Willcox (15.º), que se avançarem mais duas rondas, até às meias-finais, tiram automaticamente Frederico e Vasco das contas. É nestes três surfistas que mais se concentram as aspirações portuguesas.

    Depois há ainda o francês Gatien Delahaye, que precisa de um 3.º lugar para tirar Kikas das contas e de um 2.º para eliminar Vasco da disputa. Sobram ainda o havaiano Imaikalani deVault e o brasileiro Mateus Herdy, que se conseguirem o 2.º posto, também tiram os portugueses da luta pela qualificação. No entanto, estes dois últimos cruzam-se com Frederico na próxima ronda…

    Caso apenas um destes seis surfistas atinja estes requisitos, Vasco e Kikas ficam automaticamente sem possibilidade de qualificação, mesmo em caso de triunfo na etapa. Ou seja, as contas estão cada vez mais complicadas, mas, ao mesmo tempo, com menos intervenientes à mistura, uma vez que já não estão dependentes de mais de 20 surfistas, como acontecia antes do arranque da prova havaiana. Logo, o sonho luso continua vivo na prova masculina.

    Esta quinta-feira haverá novamente ação em Haleiwa e deverá marcar o regresso da prova feminina à água. As expectativas apontam para a realização dos oitavos-de-final femininos e masculinos, o que significa que Teresa Bonvalot, Vasco Ribeiro e Frederico Morais vão jogar cartadas importantes nas contas da qualificação, com a jovem Mafalda Lopes também ainda em prova no lado feminino e a poder dar uma “ajuda” a Teresa.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas