Homepage

  • Mafalda Lopes supera ronda inaugural em Haleiwa
    29 novembro 2022
    arrow
  • Jovem portuguesa tem duelo marcado com a norte-americana Alyssa Spencer e a australiana Sophie McCulloch na próxima ronda.
  • Mafalda Lopes foi a estrela da armada lusa no arranque do Haleiwa Challenger, esta terça-feira, no Havai. Com três surfistas em prova no primeiro dia de ação da prova havaiana, a jovem surfista da Caparica foi a única que conseguiu superar a ronda inaugural daquela que é a sétima e última etapa do circuito Challenger Series 2022 e a que decide as últimas vagas para o circuito mundial do próximo ano.

    Em sentido inverso ao de Mafalda, a armada lusa perdeu o contributo de Yolanda Hopkins e Kika Veselko, eliminadas logo na ronda inaugural, enquanto na prova masculina ainda nenhum dos representantes nacionais entrou em ação. O dia inaugural em Haleiwa ficou, assim, marcado por uma forte prestação de Mafalda Lopes, que garantiu o 2.º posto logo no heat inaugural do campeonato.

    Com o mar a apresentar algum tamanho considerável, Mafalda não se amedrontou nesta estreia havaiana, lançando fortes ataques às junções finais. Nas primeiras tentativas as coisas não correram da melhor forma, mas a meio do heat conseguiu, finalmente, completar uma forte manobra, que lhe rendeu uma nota de 7 pontos e a segunda posição da bateria, com um total de 11,33 pontos.

    Mafalda apenas foi superada pela jovem wildcard havaiana Eweleuila Wong, que contabilizou 14 pontos, depois de ter feito a única nota excelente deste dia inaugural, com 8,50 pontos. Até final da ronda inaugural masculina, apenas mais duas surfistas conseguiram ondas na casa dos 7 pontos, o que diz bem da prestação da surfista portuguesa, que deixou pelo caminho a havaiana Keala Tomoda-Bannert (8,50) e a japonesa Rina Matsunaga (4,77).

    No heat 3 Kika Veselko não conseguiu melhor que 7,23 pontos, terminando na 3.ª posição, atrás da australiana Zahli Kelly e da havaiana Nora Liotta. Já no heat 7 foi a vez de Yolanda Hopkins ficar pelo caminho, não conseguindo melhor que o 4.º posto, com 5,30 pontos de total, numa bateria vencida pela sul-africana Zoë Steyn e onde a basca Ariane Ochoa também seguiu em frente.

    A passagem de Mafalda Lopes à ronda 2 deixa as contas da qualificação ainda mais interessantes. Embora a jovem portuguesa já não tenha possibilidades de qualificação para o CT 2023, ao contrário de Teresa Bonvalot, que chega ao Havai em lugares de qualificação, a verdade é que Mafalda vai competir frente norte-americana Alyssa Spencer, grande rival de Teresa na luta por um lugar na elite mundial do próximo ano. Algo que pode originar uma ajuda extra de Mafalda para com a compatriota.

    No heat 2 da ronda 2, além de Spencer, Mafalda também vai enfrentar as australianas Dimity Stoyle, ex-top mundial, e Sophie McCulloch, que também está na luta por uma vaga no CT do próximo ano. Caso Spencer fique pelo caminho, as contas de Teresa ficam muito mais simples para garantir uma das duas vagas ainda em jogo. Se a norte-americana avançar para os quartos-de-final, mesmo que Bonvalot também o faça, sobe virtualmente ao 5.º posto do ranking.

    Já Teresa Bonvalot ficou a conhecer igualmente a bateria que vai ter pela frente na estreia em Haleiwa. Além da francesa Vahine Fierro, outras das poucas surfistas que ainda podem lutar pela qualificação, a campeã nacional vai ter ainda pela frente a brasileira Anne Dos Santos e a australiana e top mundial Sally Fitzgibbons. Apenas as duas primeiras de cada bateria seguem para os quartos-de-final.

    Na prova masculina o grande destaque foi a prestação do jovem wildcard havaiano Shion Crawford, que conseguiu o melhor score do dia, com 16,30 pontos. A realização da ronda inaugural masculina permitiu que Frederico Morais e Vasco Ribeiro ficassem a conhecer os adversários na próxima fase, numa altura em que ainda lutam pela qualificação, mas precisando ambos obrigatoriamente de vencer o campeonato, ficando ainda dependentes dos resultados de terceiros.   

    Vasco será o primeiro a entrar em ação, estando no heat 3, na companhia do havaiano e top mundial Seth Moniz, do brasileiro e ex-top mundial Alejo Muniz e também do francês Justin Becret. Por sua vez, Kikas vai competir no 16.º e último heat da ronda, onde vai medir forças com o australiano Ryan Callinan, o peruano Lucca Mesinas e o francês Michel Bourez, todos ex-tops mundiais, com Callinan a já ter garantido a qualificação para a próxima temporada através destas Challenger Series.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram