Homepage

  • WSL explica novo formato competitivo pós cut (VÍDEO)
    26 maio 2022
    arrow
  • Com este novo cenário há margem para terminar as etapas em apenas dois dias.
  • O cut do meio da temporada reduziu a elite mundial em número de surfistas. Dos 34 homens e 17 mulheres que iniciaram a temporada, sobram 22 homens e 10 mulheres, aos quais se juntam dois wildcards em cada prova da segunda metade da temporada. Ou seja, foi necessário adaptar o formato de competição. É isso que a WSL explica neste vídeo.

    Tal como já tínhamos mencionado aquando da divulgação do draw, a ronda inaugural masculina passa a ter apenas 8 heats, ao contrário dos 12 que tinha na primeira metade da temporada, enquanto a feminina passa de 6 para 4. Agora, apenas o vencedora das baterias da ronda inaugural salta diretamente para a ronda 3, com os outros a disputarem uma repescagem man-on-man, tal como já aconteceu num passado não muito distante.

    A principal novidade é o facto de a prova masculina passar a ter apenas um total de 31 heats, enquanto a feminina fica com apenas 15 heats. Ou seja, são precisos 46 heats para encontrar os campeões das etapas. Algo como 23 horas de surf, o que bem exprimido e em horário de verão permitir realizar toda a etapa em apenas dois dias, dependendo também da opção de realizar heats em formato overlaping ou do aumento ou não do tempo de cada bateria.

    Está, assim, tudo a postos para o arranque da segunda metade da época de 2022 no CT e para a grande luta pela presença na final a 5. Agora, já com Gabriel Medina em jogo. Um formato em que apenas a ronda inaugural terá heats de três surfistas, sendo a partir daí um verdadeiro “mata-mata” que promete juntar mais vezes os melhores contra os melhores.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram