Homepage

  • Kikas cai na ronda 3 em Margaret River e fica fora do cut
    03 maio 2022
    arrow
  • Português não se adaptou ao mar e acabou por sofrer uma combinação frente a Caio Ibelli.
  • Frederico Morais foi, esta terça-feira, eliminado na ronda 3 do Margaret River Pro, quinta etapa do World Tour de 2022, terminando no 17.º posto da prova disputada no Oeste australiano. Um resultado que não é suficiente para garantir a continuidade do surfista português para a segunda metade da temporada do circuito mundial da World Surf League. Kikas falha, assim, o cut que acontece após esta etapa, concentrando, agora, esforços no circuito Challenger Series.

    Frederico chegou a Margaret River no 25.º posto do ranking, a três posições do top 22, que dá acesso aos cinco eventos restantes da temporada. O surfista português precisava de um resultado forte para sonhar em manter-se na elite mundial. O requisito passava por chegar às meias-finais para não depender de terceiros, mas com os resultados dos primeiros heats da ronda 3, onde os cabeças-de-série levaram a melhor na maioria dos duelos, abriram boas perpestivas para Kikas precisar apenas de chegar aos quartos-de-final para se qualificar.

    Contudo, o confronto entre Caio Ibelli e Frederico Morais, no heat 11, foi claramente favorável ao brasileiro, que tem sido uma das surpresas da temporada, mesmo estando a competir como suplente, depois de ter perdido o seu lugar no circuito no final do ano passado. Com um mar bem grande no Main Break de Margaret River, Frederico nunca se encontrou com o mar e viu Ibelli somar 15 pontos, deixando-o em combinação, com somente 8,50 pontos.

    Foi o fim da linha para Frederico Morais na presente temporada, que com este 17.º posto não vai conseguir entrar nesse cut que apura apenas 22 dos 34 tops mundiais para a segunda metade da temporada. Esses 22 surfistas vão continuar a lutar pelo top 5 do ranking, que dá acesso à finalíssima da luta pelo título mundial, além de terem já carimbado a vaga para o World Tour 2023.

    Esta é apenas uma despedida temporária para Kikas da elite mundial, uma vez que ainda tem possibilidade de garantir vaga para 2023. O surfista português é, assim, “relegado” para o circuito Challenger Series, que arranca já no próximo sábado na Gold Coast, também na Austrália. Neste circuito secundário estão em jogo 12 vagas masculinas e 6 femininas para a elite mundial do próximo ano. Frederico junta-se aos compatriotas Vasco Ribeiro, Teresa Bonvalot, Kika Veselko, Mafalda Lopes e Yolanda Hopkins na luta por essas vagas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram