Homepage

  • Vasco Ribeiro recebe wildcard europeu para as Challenger Series
    18 abril 2022
    arrow
  • Contingente português sobe para quatro surfistas com entrada direta e mais Yolanda Hopkins com estatuto de suplente.
  • Tal como já era esperado, Vasco Ribeiro carimbou a presença no circuito Challenger Series 2022 através de um wildcard concedido pela WSL Europa. O campeão nacional consegue, assim, a entrada direta na divisão que dá acesso ao circuito mundial de 2023, juntando-se a Teresa Bonvalot, Kika Veselko e Mafalda Lopes, que tinham garantido qualificação direta no circuito feminino, depois de terem conseguido os três primeiros lugares do ranking europeu.

    Depois de na temporada de estreia o QS europeu ter apurado 10 surfistas masculinos e 8 femininas para as Challenger Series 2021, esta temporada a grande mudança foi o facto de apenas se apurarem diretamente 9 surfistas masculinos e 7 femininas, sobrando, assim, um wildcard masculino e outro feminino passar assegurar a presença de eventuais nomes sonantes.

    Foi através dessa vaga extra que o campeão nacional em título e campeão europeu de 2021 conseguiu assegurar a presença nas Challenger Series, depois de não ter conseguido terminar a atual temporada europeia dentro dos lugares de qualificação. Do lado feminino a francesa Vahine Fierro, antiga campeã mundial júnior, foi a surfistas contemplada com esse wildcard europeu.

    O estatuto de Vasco Ribeiro, que contemplava ainda o facto de ter sido o melhor europeu do ranking das Challenger Series 2021, fora os surfistas que não se qualificaram para o CT, foi determinante para garantir esta vaga. Assim, passam a ser quatro os surfistas nacionais com entrada direta nas Challenger Series, que arrancam já em Maio, na Gold Coast, Austrália.

    Mas a armada lusa vai estar mais composta. Isto porque Yolanda Hopkins garantiu o estatuto de terceira suplente e tem já confirmada a entrada nas duas primeiras etapas do ano, na Gold Coast e em Sydney, podendo também conseguir o mesmo nas restantes seis etapas da presente época.

    Depois, junta-se a eles ainda Frederico Morais, que faz parte da elite mundial, mas está inscrito nessas mesmas duas etapas iniciais da temporada das Challenger Series 2022. Kikas está neste momento na luta pela continuidade no CT após o cut de meio da temporada, que acontece já após a etapa de Margaret River, na próxima semana. Caso não consiga entrar no top 22, o português vai cair para as Challenger Series a tempo inteiro.

    Depois da Austrália, o circuito Challenger Series vai ter ainda passagens por Ballito (África do Sul), Huntington Beach (Estados Unidos), Ericeira (Portugal), Hossegor (França), Saquarema (Brasil) e Haleiwa (Havai). Em jogo estarão 12 vagas masculinas e 6 femininas para o CT 2023.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas