Homepage

  • Vencedores, mas poucos. Menos de um terço do CT sabe o que é ganhar etapas
    06 janeiro 2022
    arrow
  • Cenário também causado pela debandada após 2021 de figuras importantes da última década do surf mundial.
  • Começou a contagem decrescente para o CT 2022 e muitas são as expectativas para uma temporada com algumas mudanças e onde se espera o regresso à normalidade, com, pelo menos, um circuito completo. Analisando as caras que vão compor a elite mundial este ano e todos os números em seu torno, verificamos que, sobretudo do lado masculino, há muita inexperiência em termos do lugar mais alto do pódio. Só 10 surfistas entre o top 34 mundial sabe o que é ganhar uma etapa. Ou seja, menos de um terço.

    Por um lado, este número pode mostrar alguma abertura para que novas estrelas consigam inscrever os seus nomes na história do circuito mundial. Há margem para tal. Por outro lado, mostra como o circuito tem sido dominado quase sempre pelos mesmos personagens. Numa fase mais antiga surge o inevitável Kelly Slater. Mais recentemente, foi a tempestade brasileira a dominar, com John John a dividir alguns louros.

    Lista de vencedores

    Kelly Slater – 55 triunfos                                             
    Gabriel Medina – 17 triunfos
    Filipe Toledo – 10 triunfos
    John John Florence – 8 triunfos
    Italo Ferreira – 7 triunfos
    Jordy Smith – 6 triunfos
    Owen Wright – 4 triunfos
    Kanoa Igarashi – 1 triunfo
    Jack Robinson – 1 triunfo
    Jadson Andre – 1 triunfo

    Analisando estes números, a primeira conclusão que salta à vista é que, mesmo não ganhando uma etapa desde 2016, Kelly Slater, o surfista com o maior número de vitórias na história, tem tantos triunfos como todos os outros surfistas atuais membros do CT juntos. Slater soma 55 vitórias num total de 110, o que dá uma percentagem bem redonda de 50 por cento.

    Depois segue-me Medina, já com 17 triunfos, onde se inclui o da finalíssima do ano passado. Somando os êxitos da tripla atacante canarinha, são já 34 vitórias. A essas ainda se junta a de Jadson Andre, que de todos os 10 vencedores é aquele que está há mais tempo sem vencer. Já foi no longínquo ano de 2010, que Jadson, então rookie, surpreendeu tudo e todos, inclusivamente Slater na final, para vencer a etapa de Imbituba, no Brasil.

    Se olharmos para quem venceu no ano passado, apenas cinco destes 10 nomes o conseguiram: John John, Medina, Toledo, Italo e o estreante Jack Robinson. Outros dois, Kanoa e Owen Wright, conseguiram na época anterior, em 2019 – em 2020 a temporada foi cancelada. São ainda menos os que sabem o que é vencer nos tempos recentes.

    Esta “falta de experiência” de subir ao lugar mais alto do pódio também é explicada pela grande quantidade de referências do surf mundial que deixou o Tour em 2021. Só entre Julian Wilson (5), Adriano de Souza (7), Jeremy Flores (4), Michel Bourez (3) e Ace Buchan (2) há um total de 21 vitórias em etapas. Mais do que o total do segundo da atual lista.

    Entre os nomes sonantes que nunca venceram, talvez o de Kolohe Andino, eterno candidato a candidato ao título mundial, seja o mais surpreendente. Brother tem agora margem para fazer aquilo que nunca conseguiu. A ele juntam-se outros nomes talentosos como Yago Dora, Griffin Colapinto, Conner Coffin ou, obviamente, o nosso Frederico Morais. E atenção à nova fornada de rookies.

    Curiosamente, o cenário no circuito feminino é bem diferente. Se excluirmos as cinco rookies para 2022, praticamente todas as surfistas sabem o que é vencer etapas. E não estamos a falar de acidentes de percurso, pois nenhuma das vencedoras soma apenas um sucesso. Embora Stephanie Gilmore e Carissa Moore sejam as grandes dominadoras da lista, há cinco das 9 vencedoras que somam já mais de 10 triunfos.

    Lista de vencedoras

    Stephanie Gilmore – 32 triunfos
    Carissa Moore – 25 triunfos
    Tyler Wright – 14 triunfos
    Sally Fitzgibbons – 12 triunfos
    Courtney Conlogue – 12 triunfos
    Lakey Peterson – 5 triunfos
    Johanne Defay – 4 triunfos
    Caroline Marks – 3 triunfos
    Tatiana Weston-Webb – 2 triunfos

    Além das 5 rookies, entre o top 17 mundial, apenas Brisa Hennesy, Malia Manuel, que já tem seis segundos lugares e parece ser a mais séria candidata a entrar na lista de vencedoras, Bronte Macaulay e Isabella Nichols, que se estreou a tempo inteiro na elite apenas no ano passado, são as surfistas que nunca venceram uma etapa.

    Mas aqui há uma maior divisão dos louros do sucesso. Num total de 109 triunfos entres as surfistas em atividade no Tour – apenas menos um que nos homens -, Stephanie Gilmore é quem mais venceu, com uma percentagem de 29,36 dos sucessos. Bem longe do domínio percentual de Slater. E entre as nove vencedoras em questão, sete conseguiram festejar na última temporada. As duas surfistas que não o fizeram, Lakey Peterson e Courtney Conlogue, tinham vencido na temporada anterior, em 2019.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram