Homepage

  • Imaikalani deVault, o havaiano que procura na ilha de Oahu fazer história para Maui
    25 novembro 2021
    arrow
  • Imaikalani pode tornar-se no terceiro surfista originário de Maui a chegar ao CT desde 2010.
  • Na temporada de 2020/2021 do Championship Tour (CT), o Havai teve apenas um surfista a tempo inteiro entre o vasto leque de atletas masculinos que estiveram em competição. De seu nome, John John Florence. 

    E mesmo o bicampeão mundial (2016 e 2017) não conseguiu carregar o orgulho havaiano durante toda a época, pois no equador da longuíssima perna australiana contraiu nova lesão grave num joelho. Uma moléstia que deixou John John apeado, pela segunda época consecutiva. 

    Para a nova campanha, Florence já sabe que pelo menos terá a companhia de mais um conterrâneo, no caso Ezekiel Lau. Este regressará ao convívio dos grandes, depois de ali ter estado entre 2017 e 2019.

    Porém, há um outro surfista havaiano que está a bater à porta da elite do surf mundial. É ele Imaikalani deVault. À entrada para o Haleiwa Challenger, cujo período de espera arranca esta sexta-feira, deVault ocupa o quarto posto do ranking masculino da Challenger Series e tem agora uma etapa num reduto que bem conhece para selar esta gloriosa ascensão à divisão máxima do surf mundial.

    Imaikalani, que em 2019 deu nas vistas ao bater-se sem complexos diante de Gabriel Medina em Pipeline, tem vindo a fazer uma Challenger Series de nota 10, literalmente. Até ao momento, o melhor resultado do havaiano foi o terceiro lugar no MEO Vissla Pro Ericeira, onde mostrou-se muito cómodo com as condições de gala que brindaram Ribeira d'Ilhas. Na emblemática direita ericeirense, o havaiano deu show de surf ao anotar scores combinados elevadíssimos e várias notas na casa da excelência, com particular destaque para o 10,00 pts obtido na ronda 3. Um desempenho que deixou os mais atentos ao fenómeno de queixo tombado, tal foi a contundência mostrada por deVault com uma prancha de surf debaixo dos pés. 

    Caso venha a consumar a qualificação para o CT de 2022, Imaikalani deVault já sabe que terá um bonito encontro com a história do surf havaiano. Não só por ser a primeira vez na carreira que conseguirá tal prémio, mas também porque pode ser apenas o terceiro surfista originário da ilha de Maui a chegar ao CT desde 2010. Os dois autores da façanha foram Dusty Payne em 2010 e Sebastian Zietz em 2013, curiosamente dois ex-vencedores do tradicional campeonato de Haleiwa

    "Se este ano conseguir obter a qualificação para o CT seria mais do que um sonho tornado realidade. É um clichê, mas é a verdade. Desde que comecei a competir, quando tinha seis anos, que ambiciono este objetivo", disse o prodígio havaiano em comunicado oficial da World Surf League (WSL).

    Agora, chegou a hora de brilhar na ilha de Oahu para fazer história para a Maui natal. Coisas de territórios insulares. "Tenho grandes memórias de Haleiwa dos tempos em que era mais jovem. Ali venci alguns campeonatos amadores, mas temos sempre o sonho de competir nos grandes eventos. Em relação a esta prova, penso sempre no que fez o Dusty Payne em 2014. Obteve em Haleiwa uma grande vitória, que abriu as portas da requalificação para o CT. O Dusty rasgou a onda. É isso mesmo que quero fazer", afirmou um determinado Imaikalani deVault.

    E enganem-se aqueles que pensam que este é um caso único na atualidade do surf de competição proveniente de Maui, a ilha conhecida por ser a latitude onde pontifica a gigante onda de Jaws. É que para além de Imaikalani, desta ilha é igualmente proveniente o virtuoso Eli Hanneman, que também tem andado pela Challenger Series, mas sem grande sucesso, para já. 

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas