Homepage

  • Venceu os trials locais, estreou-se na WSL e venceu heat com nível CT  
    18 novembro 2021
    arrow
  • Yago Dora, Mateus Herdy e Krystian Kymerson foram surpreendidos por um perfeito desconhecido em termos internacionais…
  • O surf é festa. É vida e alegria. Poucos expressam tão bem esses sentimentos como o povo brasileiro. E foi isso que aconteceu ontem durante o verdadeiro festival de surf que está a acontecer em Saquarema, que inclui duas provas juniores, duas de longboard e dois QS, todas a contar para a WSL. O protagonista do dia foi Arthur Máximo, o perfeito desconhecido em termos internacionais, mas que deu nas vistas ao estrear-se em provas deste nível e logo co um triunfo sobre ilustres conhecidos da elite mundial.

    Não foi à toa que, assim que saiu da água, Máximo foi trazido pelo público como um verdadeiro herói. Surfista local de Saquarema, Arthur Máximo tem dado nas vistas, sobretudo em provas regionais, até que ontem chegou o grande dia da estreia em provas da WSL. A grande oportunidade surgiu depois de vencer os trials locais de Saquarema.

    O triunfo valeu-lhe um wildcard para entrar no evento principal, que tem um estatuto QS3000, e catapultou-o logo para a ronda dos tops seeds. Desde o início da prova que já sabia que iria dividir o lineup com Yago Dora, top 10 mundial do CT que é o número 1 do seeding deste evento. A tarefa já era de grandes dimensões, mas o prazer de ter pela frente um atleta de renome ainda era maior.

    Com o avançar da prova foi conhecendo os restantes adversários e o “destino” não foi nada meigo. Naquele heat 8 da ronda 3 do Saquarema Surf Festival Quiksilver Pro QS juntaram-se a Dora e Máximo o jovem talento Mateus Herdy, que esteve em grande plano como wildcard durante o CT deste ano, e ainda o voador Krystian Kymerson, um dos mais talentosos surfistas brasileiros do circuito WQS. Sem dúvida, o super heat da ronda e até do campeonato inteiro e uma missão hercúlea para o surfista local, desconhecido para a maioria do público geral.

    Só que no surf o favoritismo é sempre subjetivo e esta quarta-feira provou-se isso mais uma vez. Quem saiu vencedor daquilo que parecia uma luta a três? Dora, Herdy ou Kymerson? Nenhum. Foi mesmo Máximo a dar espetáculo perante o público local, garantindo um triunfo épico, alicerçado numa onda de 8,75 pontos, que lhe valeu um total de 13,75 pontos. Mais atrás, Dora e Herdy empataram com 13,10 pontos, com o primeiro a levar vantagem na melhor onda, enquanto Kymerson fez 12,75 pontos, que teriam sido suficientes para superar qualquer um dos outros heats da ronda.

    A felicidade de Máximo estava bem estampada na entrevista pós-heat a que teve direito, onde salientou a dificuldade da bateria que teve pela frente. Além de toda a alegria patente no seu rosto ainda foi possível perceber que o surfista de Saquarema veste fato português, da marca Janga.

    Agora, com todas as atenções centradas sobre si, depois de uma estreia incrível em provas da WSL, Máximo vai enfrentar o uruguaio Sebatian Olarte, o peruano Miguel Tudela e ainda o compatriota Matheus Navarro no heat 4 da ronda 4 deste segundo campeonato do QS regional sul-americano de 2021/22. Iremos continuar a ter surpresa até às rondas finais? Arthur Máximo já mostrou ser capaz de tudo. A resposta volta a ser dada nos próximos dias.

    Em jeito de remate, e só para se ter noção do nível que estas provas brasileiras apresentam, resta frisar que na ronda 3, onde entraram em cena os top seeds deste campeonato, já ficaram pelo caminho nomes como Caio Ibelli e Ian Gouveia, além de Mateus Herdy. Isto quando ainda apenas se realizaram oito dos 16 heats desta fase…

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram