Homepage

  • Carol, Yolanda e… Tiago Pires animam estreia em Hossegor
    16 outubro 2021
    arrow
  • Teresa Bonvalot e Kika Veselko, Vasco Ribeiro e Frederico Morais ainda aguardam estreia na prova francesa.
  • Correu de feição à armada lusa a estreia no Roxy Pro France, com Carolina Mendes e Yolanda Hopkins a conseguirem avançar para a ronda 2 da terceira e penúltima etapa do novo circuito Challenger Series, que serve de apuramento para o circuito mundial de surf. Num dia em que apenas a prova feminina foi para a água e em que foram realizados apenas 9 heats, as duas surfistas portuguesas garantiram um sábado 100 por cento eficaz para as cores nacionais.

    Com o spot escolhido para a ação a ser Les Culs Nus, Carolina Mendes foi a primeira portuguesa em ação, logo no segundo heat do campeonato. Isto já depois de a brasileira e vice-campeã mundial Tatiana Weston-Webb ter sido eliminada de forma surpreendente no heat inaugural.

    Carol assumiu cedo a dianteira da bateria, muito por culpa daquela que foi a melhor onda de toda a disputa, pontuada em 5,50. Apesar do ataque final das adversárias e de as ondas não estarem a colaborar muito, Carolina Mendes soube segurar a vantagem que tinha. Apesar de ter sido ultrapassada pela australiana Phillipa Anderson (9,66 pontos) já nos momentos finais, os 9,17 pontos da antiga bicampeã nacional foram suficientes para deixar pelo caminho a francesa Tessa Thyssen (8,53) e a basca Ariane Ochoa (7,10), que foi semifinalista na Ericeira.

    Um bom começo da armada lusa, que viria a ser cimentado horas mais tarde, quando Yolanda Hopkins entrou em cena nas ondas do sudoeste francês. No heat 6, a melhor portuguesa dos rankings deste circuito, atualmente no 16.º posto, viu a norte-americana Alyssa Spencer não dar hipóteses à concorrência, com um score de 13,83, naquela que foi a melhor performance do dia.

    Contudo, na luta pela outra vaga para a ronda seguinte, Yolanda foi mais eficiente que as adversárias. Os 9,96 pontos da surfista algarvia foram mais que suficientes para lhe garantirem a segunda posição e para deixarem pelo caminho a peruana Sol Aguirre (8,94) e ainda a ex-top mundial Chelsea Tuach (8,50), de Barbados.

    Um desfecho positivo para Carol e Yolanda, que já estão entre as 32 melhores surfistas do Roxy Pro France. Isto num dia em que as tops seeds estiveram em grande destaque, com exceção dos dois primeiros heats. Apesar do deslize de Weston-Webb, as tops mundiais Brisa Hennessy e Macy Callaghan estiveram em bom plano, ao conseguirem vencer os respetivos heats.

    A ação viria a parar logo após o heat 7, com a organização a fazer uma chamada mais à tarde. No entanto, a prova feminina já não regressaria à água. Em vez disso, houve lugar a uma Expression Session de homenagem ao francês Jeremy Flores, que deixou este ano a elite mundial. Entre os participantes estiveram muitos amigos de Flores, incluindo o português Tiago Pires.

    Para amanhã a chamada está marcada para as 7h05 locais, 6h05 em Portugal Continental, com Teresa Bonvalot e Kika Veselko, que estão no mesmo heat, a estrearem-se neste evento, tentando imitar as compatriotas. Já Vasco Ribeiro e Frederico Morais, que apenas competem no heat 23 e 24 da primeira ronda masculina, respetivamente, deverão ter a sua estreia adiada para segunda-feira.