Homepage

  • Kikas é o resistente da armada lusa em França
    20 outubro 2021
    arrow
  • Carolina Mendes e Teresa Bonvalot foram as melhores portuguesas na prova feminina, ao chegarem aos oitavos-de-final.
  • Dia agridoce, esta quarta-feira, para a armada lusa no Roxy e Quiksilver Pro France, a terceira e penúltima etapa do novo circuito Challenger Series. Uma jornada marcada por uma verdadeira maratona de surf, com 39 heats disputados em dois palanques distintos. Um dia que até teve um começo positivo para a armada lusa e um desfecho em grande nível, mas com quatro eliminações pelo meio, que afetam muito as aspirações de colocar mais um surfista no circuito mundial de 2022. Frederico Morais é, agora, o único representante português ainda em prova, após superar duas rondas no dia de hoje e ter feito uma das melhores performances.

    Com a organização a voltar a optar pelos dois palanques, tal como já tinha feito na manhã de ontem, a prova avançou a um ritmo alucinante. Pela manhã entrou na água a prova feminina em simultâneo com a masculina e as contas portuguesas até estavam positivas nesta altura do dia. Tudo começou com Carolina Mendes a superar a ronda 2, num heat vencido pela norte-americana Kirra Pinkerton, em que a havaiana e ex-top mundial Coco Ho e a basca Garazi Sanchez Ortun ficaram pelo caminho.

    A mesma sorte não teve Yolanda Hopkins, que terminou no 3.º posto do heat 4, perdendo a disputa para a australiana e top mundial Macy Callaghan e ainda para a norte-americana Tia Blanco, recente vencedora do reality show Ultimate Surfer. Mas Carolina Mendes não haveria de seguir sozinha para os oitavos-de-final femininos, uma vez que Teresa Bonvalot também conseguiu superar esta ronda, após uma bateria emocionante vencida pela francesa Vahine Fierro e em que a portuguesa bateu a japonesa Sara Wakita por apenas 0,04 pontos – a brasileira Summer Macedo foi a outra surfista eliminada.

    Portugal garantia, assim, duas surfistas nos oitavos-de-final e repetia o que já havia conseguido na prova anterior na Ericeira. Contudo, desta vez, foi Carolina Mendes a conseguir chegar a esta fase, com Yolanda Hopkins a não estar pela primeira vez neste circuito entre as 16 melhores surfistas em competição. Era perante este cenário que a ação prosseguia com a vertente masculina da armada lusa.

    Com Hossegor a proporcionar típicas condições de beachbreak, bem à moda do sudoeste francês, a escolha de ondas acaba por fazer uma grande diferença nas baterias. E isso viu-se no heat 23, onde Vasco Ribeiro não conseguiu sequer contrariar a concorrência, composta pelo australiano Reef Heazlewood e pelo havaiano Mason Ho, que seguiram em frente, e até pelo francês Tim Bisso, que ficou pelo caminho. O português despediu-se da prova gaulesa – e talvez do sonho da qualificação - logo na ronda inaugural.

    No heat seguinte, que na realidade decorreu em simultâneo, mas noutro pico, Frederico Morais fez precisamente o oposto, vencendo a disputa com um score de 13,17 pontos, utilizando toda a sua experiência de surfista top mundial para sobressair. Kikas deixou o francês Jorgann Couzinet no segundo posto, com o francês Charly Quivront e o espanhol Vicente Romero a ficarem pelo caminho.

    Com o final da ronda inaugural masculina, regressaram à água as meninas, com os oitavos-de-final. No primeiro heat de todos, Carolina Mendes teve pela frente a jovem sensação norte-americana Sawyer Lindbald e acabou por não ter qualquer hipótese de qualificação. Lindbald começou o heat muito forte e dominou do início ao fim, servindo uma combinação a Carol. O embate terminou com 16,90 para a norte-americana, que ainda descartou uma nota de 7,50 pontos, contra apenas 11 pontos da antiga bicampeã nacional.

    A fechar esta fase, Teresa Bonvalot teve pela frente outro fenómeno norte-americano e o desfecho foi o mesmo. Num heat sem ondas de potencial, Teresa ficou a precisar de um backup para seguir em frente, mas essa onda nunca apareceu. Tal como aconteceu com Yolanda na Califórnia, Teresa foi eliminada pela grande promessa do surf mundial Caitlin Simmers, vencedora da etapa californiana, que precisou apenas de 8,14 pontos para seguir em frente, enquanto o requisito da surfista portuguesa para vencer era de apenas 3,98 pontos.

    Portugal despediu-se da prova feminina com Carolina Mendes e Teresa Bonvalot a alcançarem ambos um honroso 9.º posto, mas que em nada ajuda às contas da qualificação. Com apenas seis vagas em jogo para o circuito mundial feminino, Yolanda e Teresa são as portuguesas que saem de França mais bem posicionadas, mas a precisar já de um requisito bem elevado – talvez um triunfo - para a etapa final em Haleiwa, no Havai, onde tudo ficará decidido.

    Restava, assim, à armada lusa Frederico Morais, que na realidade já tem a vaga para o CT 2022 assegurada, uma vez que foi top 10 mundial este ano, estando em Hossegor apenas a ganhar ritmo. Mas nem por isso Kikas abrandou e no último heat do dia somou mais um triunfo, graças ao melhor score desta quarta-feira, que iguala o melhor score de ontem, autoria do companheiro de Tour Yago Dora. Foram 15,57 pontos, fruto de um jogo de rail muito assertivo e forte, que destruiu completamente a oposição. Frederico deixou o australiano Jordan Lawler (11,83) no 2.º posto, com o também, australiano Reef Heazlewood e o havaiano Eli Hanneman a dizerem adeus à prova.

    Foi já com o pôr-do-sol que a ação chegou ao final em Hossegor, com muita incerteza para os próximos dias em relação a ondas – daí a utilização de duplo palanque. A única certeza é que as esperanças nacionais de um bom resultado ficam entregues a Frederico Morais, que já está entre os 32 melhores surfistas da prova masculina. Na ronda 3 Kika vai lutar por um lugar nos oitavos-de-final, estando colocado no heat 8, a par do francês e também top mundial Michel Bourez e do também gaulês Jorgann Couzinet, que já venceu na ronda inaugural.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram