Homepage

  • Italo Ferreira é a estrela entre os inscritos para as Challenger Series da Ericeira
    20 setembro 2021
    arrow
  • O Vissla MEO Pro Ericeira tem um período de espera que vai de 2 a 10 de Outubro.
  • Foi esta segunda-feira divulgada a lista de inscritos para o Vissla MEO Pro Ericeira, prova das novas Challenger Series que ajudam a apurar os surfistas qualificados para o circuito mundial de 2022. Entre as dezenas de surfistas da elite mundial que vão competir na prova portuguesa, destaque para a presença de Italo Ferreira, campeão mundial de 2019, e também de Frederico Morais que aumenta, assim, para cinco o número de surfistas portugueses em prova.

    Com 14 surfistas inscritos da elite mundial masculina e mais quatro da feminina, a Ericeira deverá receber um total de 18 tops mundiais nas suas ondas. Mas se no caso da prova masculina existem seis nomes que competem sem objetivos, uma vez que já estão apurados para o próximo ano, no caso feminino todas as quatro surfistas estão dependentes destas provas para tentarem garantir a qualificação.

    Italo Ferreira, Kanoa Igarashi, Frederico Morais, Leo Fioravanti, Deivid Silva e Jadson Andre são os “intrusos” que vêm abrilhantar a prova de Ribeira d’Ilhas. A eles juntam-se ainda o sul-africano Matthew McGillivray, os brasileiros Caio Ibelli, Peterson Crisanto e Alex Ribeiro, os australianos Owen Wright, Wade Carmichael e Connor O’Leary e ainda o francês Michel Bourez. Do lado feminino as inscritas são as australianas Keely Andrew, Nikki van Dijk e Macy Callaghan e ainda a costarriquenha Brisa Hennessy.

    A presença de Owen Wright na lista de inscritos também é uma novidade, uma vez que o medalha de bronze olímpica não se inscreveu na etapa de Huntington Beach, que arrancou hoje na Califórnia, sendo a primeira das quatro etapas das Challenger Series. Depois de ser o grande nome a não conseguir a requalificação via CT, a não ida ao US Open of Surfing poderiam levantar dúvidas sobre uma eventual retirada, mas a vinda à Ericeira desfaz essas dúvidas. Até porque a ausência na prova inaugural em nada prejudica as contas, uma vez que cada surfista pode contar com um descarte no ranking final.

    O restante elenco é em tudo idêntico ao que conseguiu entrada em Huntington Beah, com Portugal a estar ainda representado por Vasco Ribeiro, Teresa Bonvalot, Yolanda Hopkins e Carolina Mendes. Yolanda e Carol voltam a receber um convite de substituição, tal como aconteceu para a prova norte-americana que já está a decorrer. Na Ericeira destaque ainda para a entrada de Camilla Kemp, campeã nacional de 2018, que agora compete pela Alemanha.

    Tanto na prova masculina como na feminina existe ainda um wildcard por atribuir, por parte da organização, que também poderão sorrir a surfistas portugueses. Para já, apenas é sabido que o wildcard da WSL para a prova masculina foi atribuído ao norte-americano Corsby -Colapinto, tal como também aconteceu no US Open.

    Entretanto, também já é conhecida a lista de inscritos para o Quiksilver Pro France, etapa que sucede à portuguesa, e os nomes são praticamente os mesmos na prova masculina – na feminina a lista ainda não foi divulgada. As poucas mudanças deparam-se com o facto de haver menos um top mundial em prova. Em relação à Ericeira saem Italo Ferreira e Deivid Silva e entra Yago Dora.

    O Vissla MEO Pro Ericeira tem um período de espera que vai de 2 a 10 de Outubro. Dias mais tarde, de 16 a 24 do mesmo mês, a luta pela qualificação segue para o sudoeste francês. A etapa final destas novas Challenger Series acontece entre novembro e dezembro em Haleiwa, no Havai, onde vão ficar definidos os 12 surfistas masculinos e as 6 femininas qualificados – ou requalificados – para o CT 2022.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram