Homepage

  • Jeremy Flores vai terminar carreira após o final do CT 2021
    09 agosto 2021
    arrow
  • A etapa do Taiti, onde vive atualmente, vai ser a última da carreira enquanto surfista do CT a tempo inteiro.
  • Após 15 anos a competir entre os melhores surfistas do Mundo, o francês Jeremy Flores vai “pendurar a prancha” no final da presente temporada. O anúncio foi feito esta segunda-feira, nas redes sociais do próprio surfista. Atualmente com 33 anos, Flores estabeleceu-se ao longo dos últimos anos como um dos melhores surfistas europeus da história.

    “Não gosto de falar em retirada, porque sinto que não me estou a retirar, de todo. Simplesmente, estou a seguir para um novo capítulo da minha vida”, começou por dizer Jeremy. “Dediquei a maior parte da minha vida ao surf de competição. Tem sido uma montanha russa de emoções, com altos e baixos, mas que vivi intensamente e da qual guardei momentos épicos”, frisou, afirmando que agora vai procurar novos projetos e fazer mais surf trips com amigos.

    Flores justificou a decisão com a família e com o facto de ter sido pai recentemente. “O desporto de alta competição não é brincadeira. Há muitas coisas nos bastidores que as pessoas não veem. É algo intenso e que nos leva muita energia. Desde que me tornei pai que as minhas prioridades mudaram. Quero estar a 100 por cento para a minha família e nos últimos anos não me tenho esforçado o suficiente para apresentar a minha melhor versão de atleta. Já não sinto aquela chama dentro de mim e tem sido muito complicado acompanhar uma nova geração de surfista que treina incrivelmente no duro”, explicou.

    Esta decisão surge após Jeremy Flores ter representado a França nos Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, onde foi eliminado nos oitavos-de-final. Agora, o surfista gaulês está já no México para competir na penúltima etapa da temporada regular, onde chega no 25.º posto do ranking e fora dos lugares de requalificação.

    A etapa do Taiti, onde atualmente reside e onde vai acontecer a derradeira prova da temporada regular, já no final do presente mês, vai ser, assim, a última de Jeremy Flores como competidor do CT a tempo inteiro. No ar fica a possibilidade de Flores competir em etapas como wildcard.

    Nascido na Ilha Reunião, Jeremy Flores deu nas vistas muito jovem, sendo contratado pela Quiksilver e apontado como um dos possíveis sucessores de Kelly Slater. Em 2007, aos 18 anos, conseguiu a qualificação para o circuito mundial, de onde apenas vai sair este ano, por decisão do próprio.

    Pelo meio, apesar de nunca ter sido um real candidato ao título mundial, conseguiu afirmar-se como um dos mais regulares surfistas dentro do top 10 mundial, tendo como melhor resultado o 8.º posto conseguido no ano de rookie e também em 2015.

    Ao longo dos anos estabeleceu-se como um dos melhores e mais destemidos tube riders do circuito, tendo no currículo quatro vitórias em etapas. Triunfos que aconteceram em alguns dos mais emblemáticos palcos do circuito. A primeira vitória surgiu em 2010, em Pipeline, repetindo-a em 2017. Em 2015 venceu em Teahupoo e o mais recente sucesso aconteceu em França, em 2019, perante o seu público. 

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram