Homepage

  • WSL explica todos os pormenores para a finalíssima de Trestles  
    22 julho 2021
    arrow
  • Período de espera vai de 9 a 17 de Setembro, com a WSL a frisar que apenas haverá um dia de competição, nas melhores condições possíveis.
  • Será em meados de setembro que os campeões do CT 2021 vão ser coroados, num formato em estreia no Mundo da WSL. Apenas os cinco melhores surfistas do circuito masculino e também do feminino vão estar em competição num evento de apenas um dia, que será disputado em Trestles, na Califórnia. Uma mudança face ao tradicional formato, que procura o aumento do entusiasmo do público, por parte da WSL.

    Contudo, as críticas têm sido imensas, sobretudo devido ao facto de a regularidade ao longo do ano em vários tipos de ondas não ser premiada. Foi por isso natural a chuva de críticas que aconteceu aquando de uma explicação oficial da WSL de todo este novo formato. Críticas à parte, já não restam dúvidas de como se vai proceder esta finalíssima, como todos os detalhes a serem agora dissecados. Muito já era conhecido, mas há sempre pormenores que ficam agora esclarecidos.   

    Apenas os cinco melhores do ranking vão a jogo, com base nos seis melhores resultados das oito etapas daquilo a que a WSL passa a chamar temporada regular – tal como na NBA antes dos playoffs, por exemplo – e que termina após a etapa de Teahupoo, no Taiti. Mantém-se assim a regra dos dois descartes nos homens, aumentando esse número do lado feminino, que este ano teve o mesmo número de etapas.

    O palco será a onda de Trestles, tal como já tinha sido anunciado, que vai assim regressar ao Tour, depois de ter sido uma paragem recorrente no passado. Já o período de espera vai de 9 a 17 de Setembro, com a WSL a frisar aqui um ponto importante. Apenas haverá um dia de competição, havendo uma janela de espera larga para optar mesmo por condições ótimas. Sobretudo, porque estamos a falar numa época de boas ondulações em Trestles.

    Passamos então para o formato, que também já era conhecido. Os líderes do ranking vão ter a vantagem de estarem diretamente apurados para o heat do título, o que acaba por dar alguma justiça ao que fizeram durante a época regular. Esse heat do título será disputado à melhor de três heats, com o surfista que vencer primeiro dois heats a ser declarado campeão mundial.

    Antes disso há ainda três heats, que a WSL agora passa a chamar de “match”, à boa moda americana. No primeiro duelo de todos o número cinco mundial enfrenta o número quatro. Aqui, ao contrário da finalíssima, há apenas um heat, ou seja, uma oportunidade para seguir em frente. O vencedor deste duelo enfrenta o número 3 mundial no match 2, novamente com apenas um heat na disputa. O vencedor do match 2 enfrenta o número dois mundial novamente em apenas um heat e daí sairá o surfista que vai desafiar o líder do ranking pelo título.

    Até aqui já estava tudo praticamente conhecido. A única explicação adicional que foi avançada é o facto de as mulheres serem as primeiras a entrar na água, mas a competição avançar de modo intercalado, ou seja, após o match 1 feminino disputa-se o match 1 masculino, prosseguindo assim até encontrar os novos campeões mundiais.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram