Homepage

  • Portugueses em destaque na prova masculina do QS1000 de Pantin
    29 junho 2021
    arrow
  • Yolanda e Teresa são as portuguesas que chegam a este último evento do QS regional europeu com possibilidades de se qualificarem para as Challenger Series.
  • Foi literalmente de sol a sol! O Pantin Classic Pro arrancou esta terça-feira com uma verdadeira maratona de surf, num dos maiores dias de ação já vistos. Tudo começou pelas 7 horas locais e só parou já perto das 22 horas, após duas rondas masculinas e duas rondas femininas realizadas por inteiro. E a armada lusa esteve em bom plano neste dia inaugural da prova galega, sobretudo do lado masculino.

    A ação começou com a prova masculina, onde a primeira ronda acabou por não se realizar em virtude de nenhum dos quatro heats ter mais que dois surfistas. Foi neste cenário, que tudo começou na ronda 2, onde os portugueses começaram logo a dar nas vistas. No heat 1 Joaquim Chaves conseguiu um triunfo sólido e deu o mote para o que seria a restante jornada.

    Henrique Pyrrait venceu o heat 2, onde Guilherme Ribeiro conseguiu avançar em segundo, e na bateria seguinte a situação repetiu-se, com Francisco Almeida em primeiro e Luís Perloiro em segundo lugar. Diogo Martins também venceu o heat 7, onde Martim Nunes foi o primeiro representante luso eliminado. Até final registo ainda para a eliminação de Martim Carrasco, enquanto José Champalimaud, Miguel Matos e Martim Paulino, este último com um triunfo, também carimbaram a passagem à ronda 3.

    Na fase seguinte os top seeds já entravam em cena, mas nem por isso a armada lusa deixou de dar cartas. Joaquim Chaves colecionou mais um triunfo, mostrando ser um dos elementos em melhor forma na armada lusa. O mesmo sucedeu com Henrique Pyrrait no heat 2, conseguindo um dos melhores scores do dia, com 13,67 pontos. Luís Perloiro aumentou a parada, ao somar 14 pontos com o triunfo no heat 4.

    Pedro Henrique foi o outro representante nacional a vencer nesta fase, com Afonso Antunes, Miguel Matos e Francisco Almeida a também seguirem em frente. Já Martim Paulino, José Champalimaud, Diogo Martins e Guilherme Ribeiro foram os portugueses a despedirem-se de prova nesta ronda 3.

    Dessa forma, Portugal conseguiu colocar sete representantes na ronda 4, onde só estão os 32 melhores surfistas. E, curiosamente, três deles estão juntos no heat 1 e outros três no heat 8, o que significa que a armada lusa vai ter, seguramente, dois representantes na ronda 5. Joaquim Chaves, Henrique Pyrrait e Francisco Almeida vão ter pela frente o francês Sam Piter no heat inaugural, enquanto no último Afonso Antunes, Miguel Matos e Pedro Henrique medem forças com o francês Gatien Delahaye. Pelo meio, Luís Perloiro está no heat 2, onde tem a concorrência dos franceses Charly Martin e Marc Lacomare e ainda do alemão Lenni Jensen.

    A meio da tarde foi a vez de a prova feminina ir para a água. Sem qualquer representante na ronda inaugural, foi só já perto do pôr-do-sol que a armada lusa foi para a água, com Gabriela Dinis e Francisca Veselko juntas no heat 6. Só que, ao contrário dos homens, desta vez a prova não correu da melhor forma às jovens esperanças lusas, com Gaby a terminar a bateria em terceiro e Kika em quarto, depois de ter sido penalizada por uma interferência. Ambas foram batidas pela francesa Hina-Maria Conradi e pela basca Ibone Gomez.

    Assim, restam apenas quatro portuguesas em prova, que ainda aguardam pela estreia, uma vez que tiveram entrada direta para a ronda 3, em virtude de serem top seeds. Todas elas já conhecem as adversárias que terão pela frente quando a ação regressar. Carolina Mendes e Yolanda Hopkins estão no heat 2, juntamente com a espanhola Lucia Machado e a nicaraguense Candelaria Resano, enquanto Teresa Bonvalot enfrenta no heat 3 um trio de bascas composto por Garazi Sanchez-Ortun, Mikele Beato e Annette Etxabarri. Por fim, Mafalda Lopes tem a concorrência da francesa Maud Le Car, da britânica Alys Barton e da espanhola Bianca Tye no oitavo e último heat da ronda.

    Yolanda e Teresa são as portuguesas que chegam a este último evento do QS regional europeu com possibilidades de se qualificarem para as Challenger Series da segunda metade da época. Teresa ocupa o 7.º posto e só tem de segurar a posição, enquanto Yolanda ocupa o 10.º posto do ranking e procura subir, pelo menos, duas posições para terminar dentro do top 8 que se qualifica para as provas onde se disputam as vagas para o circuito mundial de 2022.

    A chamada para quarta-feira está marcada para as 9H30 locais, com as previsões a não serem favoráveis. A expectativa é para que o mar caia muito nos próximos dias, sendo difícil prever se a organização conseguirá colocar heats da água. Apenas no fim-de-semana deverá entrar outra pequena ondulação, o que justifica a opção por hoje ter acontecido uma jornada tão longa de competição, com um total de 44 heats realizados.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram