Homepage

  • Ítalo Ferreira obteve o pior resultado desde o Freshwater Pro de 2019
    19 abril 2021
    arrow
  • O atual campeão do mundo não vai guardar as melhores recordações da sua primeira aparição em Narrabeen.
  • Se há surfista que nos últimos tempos tem enchido as parangonas do World Championship Tour (WCT) é sem dúvida Ítalo Ferreira.

    Seja pelo seu energético estilo de surf, sempre recheado de aéreos, ou simplesmente porque trata-se do campeão do mundo em título. Um reinado bem mais longo do que o habitual, já vem desde 2019, pois no ano passado não houve Mundial devido à pandemia do novo coronavírus.

    Dentro deste enquadramento, o atleta brasileiro chegou ao australiano Rip Curl Narrabeen Classic, terceira prova da temporada de 2021, vestindo a licra amarela e embalado por uma sequência de resultados digna de um campeão.

    Dos últimos cinco eventos do WCT, três deles ainda respeitantes à temporada de 2019, Ítalo havia cantado vitória por três vezes: Supertubos, Pipeline e Merewether Beach. Nos restantes dois, Hossegor e Pipe (da temporada de 2021) só foi suplantado na final. Jeremy Flores e Gabriel Medina foram os autores das gestas.

    No entanto, não há bem que sempre dure, pelo que esta madrugada Ítalo sofreu um duro revés em Narrabeen Beach, praia localizada no estado de Nova Gales do Sul e na qual competiu pela primeira vez na sua carreira.

    Depois de exibições bastantes convincentes nos dois primeiros heats do evento para espanto de todos Ítalo Ferreira acabou batido sobre a buzina pelo norte-americano Conner Coffin nos oitavos-de-final.

    Isto significa que o atleta de 26 anos não foi além do nono lugar final em Narrabeen. Um desempenho que deixou o de Baía Formosa em fúria, tendo após o choque com Coffin partido uma prancha já na zona de atletas.

    Esta derrota às mãos de Conner Coffin foi o pior resultado do atual campeão do mundo num evento do WCT desde o norte-americano Freshwater Pro em setembro de 2019. Aí, na piscina de ondas desenvolvida por Kelly Slater, o surfista sul-americano quedou-se pelo nono lugar.

    Já para encontrarmos uma derrota de Ítalo num heat convencional temos de ir até ao Tahiti Teahupo'o Pro também de 2019. Nesse altura, na pesada onda tubular, não foi além do 17º posto. O compatriota Adriano de Souza foi o carrasco.

    Importa ainda dizer que a precoce derrota registada em Narrabeen por Ítalo Ferreira também representou a perda da licra amarela, símbolo de líder do ranking mundial, para Gabriel Medina. Realmente, um mal nunca vem só...

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram