Homepage

  • Frederico Morais e a retoma do WCT: 'É ir confiante e acreditar num bom resultado'
    31 março 2021
    arrow
  • No seeding round da Rip Curl Newcastle Cup, Kikas vai defrontar Jordy Smith e Matt Banting.
  • É já esta noite em Portugal Continental, manhã de quinta-feira na Austrália, que arrancará o período de espera da Rip Curl Newcastle Cup, segunda prova do Mundial de 2021 e a primeira de quatro etapas consecutivas em solo 'aussie'.

    Mais de três meses depois do arranque da época em Pipeline, no Havai, os melhores surfistas do mundo voltam a entrar dentro de água para medirem forças entre si. Lote no qual está Frederico Morais, o único surfista português entre a elite mundial.

    O retomar do Mundial está aí ao virar da esquina, pelo que Kikas, em entrevista à agência noticiosa Lusa, não esconde que é "ótimo voltar aos campeonatos. Já tinha bastantes saudades. Tivemos um sabor do que seria voltar no Havai, em dezembro, mas depois, infelizmente, não se conseguiu realizar as outras etapas".

    Com a comitiva mundialista instalada na Austrália há algumas semanas e já depois de cumprida a quarentena obrigatória de 14 dias, devido ao atual contexto pandémico, Frederico está esperançoso que "vai correr tudo bem. Temos o primeiro campeonato a começar na quinta-feira [ainda na quarta-feira à noite, em Portugal, dado os fusos horários], e depois ainda temos mais três campeonatos aqui na Austrália. Se deus quiser, tudo isso irá acontecer. Vamos conseguir ganhar algum ritmo e voltar a ter o nosso WCT, que é o mais importante".

    Quanto aos objetivos para esta perna australiana e restante da temporada, o atual campeão nacional de surf mostra-se pragmático. "Não quero criar grandes expectativas. Acho que é um ano para se pensar bateria a bateria. Vai ser uma temporada completamente diferente, com etapas completamente diferentes e também nós temos de nos adaptar", entende o português. 

    "O trabalho foi feito, o treino foi feito, sinto-me bem psicologicamente, fisicamente, e tecnicamente em termos de surf. Tem tudo para dar certo. Agora, é ir confiante e acreditar num bom resultado", disse o vencedor do circuito mundial de qualificação (WQS) em 2019.

    Em vésperas de começar a competir em Merewether Beach, o atleta de 29 anos analisou os rivais que irá defrontar no seeding round. O sul-africano Jordy Smith e o australiano Matt Banting, antigo competidor a tempo inteiro no WCT.

    "Os meus adversários, tanto o Jordy Smith como o Matt Banting, são dois ótimos surfistas. Vai ser um heat complicado, como são todos os heats desta ronda. Já não há surfistas fáceis. Tudo depende de mim. É fazer o meu surf e esperar por um bom resultado”, concluiu.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas