Homepage

  • Conseguirá Kolohe Andino ser alguma vez campeão do mundo?
    25 março 2021
    arrow
  • Com a ausência em toda a perna australiana devido a lesão, o norte-americano vê a sua campanha de 2021 bastante comprometida.
  • No início de cada temporada do World Championship Tour (WCT) quando falamos em candidatos ao título mundial incluímos sempre as mesmas personagens. Medina, John John, Ítalo, o próprio Rei Kellly e mais alguns nomes, entre os quais pontifica o norte-americano Kolohe Andino.

    Surfista originário da Califórnia e que está desde 2012 a tempo inteiro entre a elite do surf mundial. Sempre muito certinho, Kolohe pertence à casta de candidatos que nunca conseguiu ser campeão mundial. E por incrível que pareça ainda não se estreou a vencer em etapas do WCT.

    São 86 eventos (!) já realizados e onde o melhor que conseguiu foi chegar por cinco vezes ao heat decisivo. É a frieza dos números, mas que acabam por ter o seu peso.

    Para esta época de 2021, o filho de Dino Andino partiu com esperanças renovadas. O formato de surf-off para a atribuição do título, que até é do desagrado do próprio, parecia estar a seu favor. Decisão do Mundial em Trestles, uma onda que Andino conhece muito bem.

    Só que este curso não começou nada bem e o futuro próximo também não será melhor. À precoce eliminação no Pipe Masters, foi apenas 17º, o norte-americano recebeu um presente de 27º aniversário muito amargo. Agravou uma lesão que já tinha num tornozelo e anunciou a ausência da totalidade da perna australiana, que é composta por quatro eventos.

    Isto significa que parte da sua temporada está hipotecada e com isso reduz-se drasticamente as possibilidades de estar presente na grande final de Trestles. Ora, contas feitas estamos perante mais um ano que vai passar e com Kolohe Andino de mãos vazias.

    E isso leva-nos à pergunta que serve de título a este artigo: conseguirá Kolohe Andino ser alguma vez campeão mundial? 

    Já lá vai quase uma década desde o início a full-time da sua aventura mundialista. É um eterno aspirante ao título, mas com o passar dos anos Kolohe começa a ser olhado como aquele atleta cujo os anos vão passando e tarda em plasmar no oceano os altos voos projetados. 

    Paralelamente outros surfistas vão construindo a sua história, novos valores entretanto aparecem e o cerco para o californiano vai-se apertando aos poucos. E sem vitórias, com o atual formato de surf-off, Andino nunca conseguirá chegar ao topo da hierarquia.

    Para calar os mais críticos, Andino pode sempre agarrar-se a exemplos do passado. Adriano de Souza e Derek Ho foram campeões mundiais com 28 e 29 anos, respetivamente, enquanto Sunny Garcia, Joel Parkinson e Mark Occhilupo alcançaram os seus primeiros títulos mundiais com 30 ou mais anos de idade.

    "Every dog has its day", já dizia a malograda cantora June Carter Cash.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas