Homepage

  • Número de competidores do WCT vai sofrer corte drástico em 2022
    17 julho 2020
    arrow
  • Resta perceber de que forma esta mudança irá alterar o formato competitivo das etapas e como será a qualificação a partir de 2022.
  • Uma das grandes novidades do comunicado emitido esta sexta-feira pela WSL sobre a reformulação do circuito mundial de surf, e que passa despercebida a muitos, é relativa à temporada de 2022, para a qual está já anunciada uma grande redução do número de competidores do circuito masculino e também do feminino.

    Esta é uma redução drástica, que acontecerá a meio da temporada 2022 e que fará com que o WCT masculino passe a contar com apenas 24 surfistas, ao invés dos 36 atuais, e que o WWT passe a contar com apenas 12 surfistas, ao invés das atuais 18. Ou seja, a meio da temporada de 2022, os últimos 12 surfistas do ranking masculino e as últimas 6 surfistas do feminino deixam o circuito.

    Esta é uma mudança que vai ao encontro das pretensões já muito reveladas por exemplo, por Kelly Slater, que sempre defendeu uma redução no número de competidores. Aliás, esta não é a primeira vez que isso acontece, pois a meio da temporada de 2010 as etapas também houve um corte deste género, passando o circuito de 44 surfistas para os atuais 36.

    Segundo a WSL isto vai permitir que haja uma melhor gestão das janelas de espera dos campeonatos, aproveitando melhor os swells e marés para que a competição se faça nas melhores condições possíveis, e também fará com que existam maiores probabilidades de os grandes nomes do circuito se enfrentarem. Algo que tornará certamente o WCT um produto mais apelativo em termos televisivos.

    O facto de a temporada de 2020 ter sido afetada pela pandemia faz com que a WSL opte por esperar mais uma temporada para executar este cut, dando assim o direito a todos os surfistas que se qualificaram na última temporada, entre eles Frederico Morais, de fazerem uma época inteira entre a elite mundial, a de 2021.

    Resta perceber de que forma esta mudança irá alterar o formato competitivo das etapas ou se haverá apenas uma redução de heats nas rondas inaugurais. Outra dúvida será perceber quantas vagas de qualificação existirão no final de 2022, uma vez que vai ser cada vez mais restrito entrar na elite mundial do surf. Dúvidas que deverão ser desfeitas nas próximas semanas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas