Homepage

  • Evento final do WCT ainda sem destino, mas já com formato desvendado   
    17 julho 2020
    arrow
  • Ao todo haverão apenas quatro baterias neste evento final.
  • Uma das muitas novidades anunciadas esta sexta-feira pela WSL foi o formato da etapa final que irá decidir os campeões mundiais a partir de 2021. Já era conhecida há algum tempo essa mudança para uma etapa final ao estilo surf off, mas ainda eram desconhecidos alguns pormenores, que foram agora desvendados.

    Apesar de inicialmente ter sido falado que apenas os oitos melhores surfistas iriam discutir o título mundial nesse 11.º evento, a verdade é que será um lote ainda mais reduzido de somente cinco surfistas a fazê-lo. E o 5.º do ranking, por exemplo, para ser campeão mundial terá de vencer todos os outros surfistas que chegam a esse evento à sua frente.

    Esta é uma das mudanças que tem gerado mais polémica entre os amantes do surf e até os próprios surfistas. Contudo, agora que o formato foi explicado, parece ser uma mudança mais justa. Na prática o líder do ranking só vai enfrentar um surfista nesse evento final, estando automaticamente apurado para a grande final. O caminho mais longo é, obviamente, o do que chega pior classificado a essa decisão.

    Para dar ainda mais justiça ao trabalho desenvolvido ao longo do ano pelos surfistas e à pontuação que foi acumulada nas 10 etapas do circuito, os duelos vão ser à melhor de três, o que significa que quem vencer dois heats segue em frente. Ao todo haverão apenas quatro baterias neste evento final

    Está assim desvendado um dos grandes mistérios para a “nova era” do WCT. Um formato que ainda gera alguma discórdia, mas que poderá ter tudo para elevar o surf a outro patamar. Até porque os surfistas irão ter um tempo extra de preparação para esta decisão, possibilitando inclusivamente a recuperação de eventuais lesões ou problemas físicos. É que entre a 10.ª etapa, em Teahupoo, e a etapa final há quase três meses de distância.

    A única coisa que falta conhecer é o local do evento. Os últimos rumores davam conta de ser em Trestles, na Califórnia, um local que já recebeu inúmeras etapas do WCT, mas que recentemente deixou o calendário. Há quem também tivesse falado há mais tempo na possibilidade de ser na Indonésia…

    Contudo, havendo a possibilidade máxima de serem realizados 24 heats (cerca de 12 horas de surf), entre prova feminina e masculina, e mínima de 16 heats (cerca de 8 horas de surf) até poderá existir a possibilidade de a WSL decidir o destino na altura, de forma a aproveitar um bom swell que vá entrar algures pelo globo. Só a WSL saberá o que tem na manga…

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram