Homepage

  • Sage Erickson nunca foi tão longe no Maui Pro e tudo começou com a licra de Courtney Conlogue
    17 dezembro 2020
    arrow
  • Dentro de água existe competição feroz, mas o desportivismo entre atletas não deixa de ser uma realidade.
  • Um episódio insólito marcou a ação de Sage Erickson durante o primeiro e até agora único dia de competição do Maui Pro, etapa que abre o Women's World Tour de 2021.

    Isto porque a surfista norte-americana, que está de regresso a tempo inteiro à elite mundial do surf feminino, competiu na ronda de repescagem, na qual apurou-se para os oitavos-de-final, com a licra de competição pertencente à compatriota Courtney Conlogue.

    Tal episódio ocorreu, pois Sage participou no último de heat do 'seeding round' e para sua surpresa foi colocada na primeira bateria da repescagem. Dois heats separados apenas por 10 minutos e que obrigavam a atleta de 29 anos a sair do mar de Honolua Bay em contra-relógio, subir a falésia, trocar a licra branca que envergava pela licra preta correspondente e voltar para dentro de água. Tudo num abrir e fechar de olhos.

    Só que quando Erickson caminhava para o inside, entrou um set e a californiana viu-se embrulhada naquela agitação e impossibilitada de completar a sua missão a tempo e horas. 

    Com a buzina prestes a tocar para o início de seu heat, valeu a Sage Erickson o espírito de entreajuda e total desportivismo de Courtney Conlogue, que também estava dentro de água, tinha contribuído de forma decisiva para que a sua colega de profissão tivesse de fazer uma bateria extra, mas envergava a muito desejada licra preta.

    Apercebendo-se da situação, não obstante estar dentro de água com um nariz partido, Conlogue deu a sua licra preta a Sage para que esta pudesse iniciar a sua participação no heat de repescagem a tempo e horas. 

    Um gesto nobre e que Erickson não deixou de enaltecer através de uma publicação na sua página oficial na rede social Instagram. "Que incrível mulher, competidora e amiga. Já não é primeira vez que a Courtney demonstra ações que jamais esquecerei enquanto pessoa e atleta."

    Com uma licra de competição que não era a sua, mas suficiente para ser distinguida pelos juízes e todos aqueles que acompanhavam o evento, Sage Erickson suplantou a ronda de eliminação e embalou para aquela que já é, até ao momento, a sua melhor participação no Maui Pro. Nas quatro anteriores participações, nunca havia transposto a segunda ronda. 

    Uma vez chegada a um território que nunca tinha pisado, nos oitavos-de-final deixou pelo caminho a vice-campeã mundial Caroline Marks e agora, quando a prova recomeçar, ao que tudo indica em Pipeline, vai defrontar a brasileira Tatiana Weston-Webb no derradeiro heat dos quartos-de-final. À espera de uma destas duas atletas já está a tetracampeã mundial Carissa Moore.

    Quanto a Courtney Conlogue, saiu de cena nos oitavos-de-final com a derrota imposta por Malia Manuel, mas caso existisse o prémio fair-play esse dificilmente o perderia.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas