Homepage

  • Dois irmãos, não do mesmo género, competiram pela primeira vez no CT de Pipeline
    22 dezembro 2020
    arrow
  • Não competiram no mesmo dia, mas Tyler e Mikey Wright estiveram na origem de um momento inédito.
  • Devido ao ataque fatal de tubarão que ocorreu em Honolua Bay, o dia final do Maui Pro foi forçado a mudar de localização.

    O destino da prova inaugural do Women's World Tour de 2020 foi nada mais, nada menos, do que a onda de Pipeline, localizada no North Shore da ilha de Oahu, no Havai.

    Toda esta situação, originou que pela primeira vez na história uma prova pontuável para o Women's World Tour (WWT) decorresse na onda que desde 1971 recebe o Pipe Masters.

    Um novo marco na história do surf feminino de competição, que já esta temporada vai regressar à pesada onda de Teahupo'o, no Taiti.

    Esta mudança das senhoras para Pipe, possibilitou um outro momento histórico no Mundial de Surf. Pela primeira vez, tivemos dois irmãos, não do mesmo género, a participarem no evento mundialista de Pipeline.

    Se nos homens por 11 ocasiões já tivemos irmãos do mesmo género no quadro principal, o último caso aconteceu precisamente em 2020 com os havaianos Josh e Seth Moniz, agora a história foi outra.

    Cortesia de Tyler e Mikey Wright. No entanto, estes acabaram por não competir no mesmo dia. Apesar de estarem na mesma latitude, a verdade é que os destinos de Tyler e Miker Wright foram bem diferentes.

    A campeã mundial em 2016 e 2017 entrou com o pé direito na nova época, pois venceu o Maui Pro que terminou em Pipe, derrotando na final a havaiana Carissa Moore. Este foi o segundo triunfo no Maui Pro da australiana, que recentemente enfrentou uma longa paragem competitiva devido a doença.

    Já Mikey Wright, certamente que não recordará com grande satisfação esta sua passagem pelo Pipe Masters. Perdeu o surf-off frente ao transalpino Leo Fioravanti que garantia a última vaga a tempo inteiro para o World Championship Tour de 2021, e depois no quadro final do evento foi derrotado nos oitavos-de-final pelo sul-africano Jordy Smith.

    Fora desta equação, mas certamente orgulhoso com este feito histórico, ficou o mano mais velho, Owen Wright. O atleta de 30 anos abdicou de viajar até ao North Shore, por estar perto de ser pai pela segunda vez. 

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas