Homepage

  • Kikas vence campeão mundial e conquista MEO Portugal Cup of Surfing
    01 outubro 2020
    arrow
  • Johanne Defay venceu a prova feminina.
  • Frederico Morais conquistou esta quinta-feira o triunfo no MEO Portugal of Surfing, evento especial das WSL Countdown Series que serve de preparação para a temporada 2021. Kikas bateu na final o campeão mundial em título, o brasileiro Italo Ferreira, na final disputada ao fim da tarde em Ribeira d’Ilhas, na Ericeira.

    Frederico esteve em grande forma no dia final e mostrou-se praticamente imparável desde os quartos-de-final até à grande final, onde acabou por ser muito superior a Italo Ferreira, que vinha de um triunfo num evento semelhante em França. Na prova feminina o triunfo sorriu à francesa Johanne Defay, que era a única top mundial feminina em prova e que venceu a segunda prova consecutiva, depois de também o ter feito em França.

    O dia final arrancou com seis portugueses em prova, mas rapidamente a armada lusa foi ficando sem representantes. Nos quartos-de-final femininos Camila Cardoso começou por perder o duelo frente à israelita Anat Lelior, enquanto Carolina Mendes foi superada por Johanne Defay. A única vitória lusa surgiu no heat 3 com Yolanda Hopkins a derrota a francesa e ex-top mundial Paulino Ado. Por fim, Teresa Bonvalot foi eliminada pela basca Nadia Erostarbe.

    Erostarbe acabou por ser a grande surpresa da prova feminina, chegando mesmo à final depois de vencer Yolanda Hopkins nas meias-finais. A surfista portuguesa até conseguiu a única nota excelente do heat, mas acabou por ficar a lamentar a falta de uma segunda onda boa. No entanto, o ímpeto da surfista basca foi travado na final pela experiência de Defay, que é unanimemente considerada a melhor surfista europeia da história.  

    Já do lado masculino tudo começou com uma derrota de Vasco Ribeiro frente ao marroquino Ramzi Boukhiam. Mas a vinga-se surgiu nos último heat dos quartos-de-final, com Kikas a realizar uma exibição de luxo e a vencer de forma folgada o embate com o basco Aritz Aranburu, com 16,83 pontos, contra 12,50.

    Com Italo Ferreira a caminhar firme até à final do evento, Frederico acabou por ter um embate muito equilibrado e emotivo nas meias-finais, frente ao japonês e top 6 mundial Kanoa Igarashi. A bateria foi decidida já perto do final, com Kikas a vencer por apenas 0,27 pontos, perante a insatisfação do adversário.

    As finais realizaram-se já ao final da tarde, depois de a prova ter parado antes de almoço, para esperar pela melhor altura da maré e de melhores ondas. Kikas dominou desde início e não deu hipóteses a Italo Ferreira, vencendo este super duelo com 15,60 pontos contra 12,33 do surfista brasileiro. Com este triunfo Frederico ganhou o prémio de 20 mil dólares, que foi doado à Fundação Oceano Azul, como já estava definido inicialmente.  

    “Foram dias bons, com boas ondas. Já sentia falta disto. Não há nada mais especial do que vencer em casa. Mostrámos que o surf português está no bom caminho, com as prestações do Vasco Ribeiro, da Teresa Bonvalot, do Afonso Antunes, da Yolanda Hopkins... O mais importante para mim é percebermos que o surf português tem futuro”, frisou Frederico Morais, antes de receber o troféu.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas