Homepage

  • Kikas e Vasco alcançam pódio em Marrocos
    30 janeiro 2020
    arrow
  • Kikas e Vasco conseguiram estrear-se de forma muito forte na temporada, somando já 3250 pontos para o ranking no primeiro campeonato que fizeram em 2020.
  • Os surfistas portugueses Vasco Ribeiro e Frederico Morais alcançaram esta quinta-feira um importante 3.º posto no Pro Taghazout, evento de estatuto 5000 do circuito mundial de qualificação (WQS), que se realizou em Marrocos. Ambos foram eliminados nas meias-finais, falhando por muito pouco a possibilidade de realizarem uma histórica final totalmente portuguesa em eventos deste calibre.

    Depois de vários dias conseguirem das melhores performances do campeonato, que os qualificou para os quartos-de-final, Vasco e Kikas iniciaram o dia final em Taghazout da melhor forma, conseguindo a passagem às meias-finais e deixando no ar a possibilidade de se enfrentarem na final.

    Vasco foi o primeiro a entrar na água e não teve qualquer problema em bater o norte-americano Jake Marshall, depois de somar 10,54 pontos contra 7,50 no heat 2 dos quartos-de-final. Frederico Morais respondeu da mesma forma no heat 3, onde venceu o francês Tristan Guilbaud, com 15,10 pontos contra apenas 12,23 do rival.

    Seguiram-se as meias-finais, onde a dupla portuguesa voltou a estar em bom plano, mas não o suficiente para travar as caminhadas imparáveis dos rivais. Vasco teve pela frente o norte-americano e ex-top do WCT Nat Young e após um duelo muito equilibrado, o português ficou a apenas 1,57 pontos de chegar à final. Young, que uma hora mais tarde sagrar-se-ia campeão do evento marroquino, somou 15,90 pontos contra 14,33.

    No heat seguinte foi a vez de Kikas tentar alcançar a final do evento marroquino, tendo pela frente o jovem peruano Alonso Correa. Após um início equilibrado, foi já na parte final que Correa fez a balança cair para o seu lado, graças a uma onda quase perfeita, que conseguiu 9,60 pontos. Frederico até conseguiu um score forte, de 16,30 pontos, mas insuficiente para superar os 18,33 do surfista sul-americano.



    Apesar de terem falhado o triunfo final, tanto Frederico Morais, que este ano está de regresso ao WCT depois de no ano passado ter vencido este circuito WQS, como Vasco Ribeiro, que luta para juntar-se a Kikas no WCT, conseguiram estrear-se de forma muito forte na temporada, somando já 3250 pontos para o ranking no primeiro campeonato que fizeram em 2020.

    Além das prestações de Vasco e Kikas, destaque ainda para o 37.º posto final de Pedro Henrique, Guilherme Fonseca e Pedro Coelho, para o 73.º posto de Diogo Martins, Miguel Blanco e Afonso Antunes. Todos os outros portugueses em prova caíram na ronda inaugural.

    Após este novo campeonato que contou simultaneamente para o ranking europeu e africano da WSL, o circuito WQS vai continuar com várias provas nos próximos dias, com destaque para o QS1500 masculino e feminino que se disputará em Tenerife, nas Canárias, de 3 a 9 de Fevereiro, e que contará com a presença de dezenas de surfistas portugueses.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram