Homepage

  • Toledo e Jordy perdem comboio do título no dia do rei Slater  
    12 dezembro 2019
    arrow
  • Aos 47 anos, Slater continua a mostrar por que é o rei do surf mundial, vencendo um sempre difícil Joan Duru com 17,33 pontos.
  • Foi um dia de emoções forte em Pipe, com a realização da 3.ª ronda do Pipe Masters, onde sonhos caíram por terra, sobretudo na luta pelo título mundial e na qualificação para a próxima temporada. Pelo meio houve espetáculo dado por Kelly Slater, o rei do dia com uma incrível nota 10, mas também por John John Florence, que respondeu à altura, colocando-se perto da qualificação para os Jogos Olímpicos.

    Com os tubos a serem novamente protagonistas, tudo começou com o embate entre o líder mundial Italo Ferreira e o compatriota Jadson Andre. Com algumas dificuldades pelo caminho, Italo acabou por vencer o heat com margem reduzida. Ainda assim, foi mais um passo rumo ao título, estando já somente a quatro triunfos de o concretizar.

    Até porque são já cada vez menos os adversários, isto porque Filipe Toledo vacilou frente ao neozelandês Ricardo Christie, acabando por dizer adeus à prova e ao título mundial. O mesmo aconteceria mais tarde com Jordy Smith num heat frente ao brasileiro Jesse Mendes. A corrida ao título ficou assim reduzida a três elementos.

    Só que nesta equação está Gabriel Medina, que está colado a Italo no ranking e que tem sido um dos melhores na água neste primeiros dias em Pipeline. Esta quarta-feira o campeão mundial em título voltou a brilhar, vencendo o wildcard local Imaikalani deVault com um score de 17,07 pontos e mostrando a Italo que está ali à espreita de qualquer falhanço.

    Quem também ainda está na luta, mas já com as probabilidades muito reduzidas é Kolohe Andino, que venceu Seabass no último heat do dia. O norte-americano precisa agora que Italo Ferreira não avance mais na prova, caso contrário também fica fora da luta. Na próxima ronda muita coisa pode ficar decidida, com Italo a defrontar o compatriota Peterson Crisanto, Medina a enfrentar Caio Ibelli e Kolohe a medir forças com Michel Bourez.

    Contas à parte, o grande momento do dia foi de Kelly Slater, com uma daquelas tubaças históricas para Backdoor, premiada com um super 10. Slater percorreu “quilómetros” através das várias secções que foram caindo, saindo já in extremis e quase de forma mágica. No fim considerou que foi um dos melhores tubos que fez em anos para Backdoor.

    Aos 47 anos, Slater continua a mostrar por que é o rei do surf mundial, vencendo um sempre difícil Joan Duru com 17,33 pontos. Só que a excelente performance não significou uma aproximação ao sonho olímpico porque pouco depois John John Florence respondente com o melhor score do dia, graças aos 18,50 pontos somados. Nem mesmo o facto de ter o joelho ainda ligado, fez o havaiano abrandar.

    Agora, John John está a apenas um triunfo de garantir a vaga olímpica, sendo que se preparar para enfrentar o australiano Soli Bailey. Já Kelly Slater, que precisa de esperar por uma derrota de Florence e ainda vencer o campeonato, vai medir forças com o havaiano Seth Moniz. À parte das contas olímpicas, a verdade é que Slater, a par de Michel Bourez, é dos surfistas melhor posicionados para conquistar a Triple Crown havaiana. 

    Entretanto, nas contas olímpicas Owen Wright, Michel Bourez e Gabriel Medina já estão garantidos em Tóquio'2020. Já nas contas da continuidade no Tour, destaque para o facto de vários nomes já terem dito adeus à elite mundial. São os casos de Seabass, Zeke Lau, Joan Duru, Michael Rodrigues e Willian Cardoso. Jesse Mendes e Soli Bailey ainda tentam um milagre nas contas. Prevê-se mais um dia histórico quando a prova regressar à água.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram