Homepage

  • Jack Robinson vence Sunset e entra na elite mundial
    03 dezembro 2019
    arrow
  • Ethan Ewing, que já tinha garantido o regresso ao WCT com a presença na final, acabou por sair de Sunset na liderança da Triple Crown.
  • Final dramático em Sunset Beach, com o jovem talento australiano Jack Robinson a conseguir um triunfo histórico que o qualificou para o WCT 2020. As contas da qualificação só ficaram definidas após a buzina final, com várias surpresas entre os nomes que acabaram por cair do top 10 do ranking e aqueles que ainda conseguiram uma vaga à justa.

    Com vários outsiders a chegarem à final ainda na luta pelo sonho da qualificação, acabou por ser Jack Robinson a levar a melhor, depois de ter somado uns incríveis 19,70 pontos, contra 12,06 do havaiano Zeke Lau, 11,10 do australiano Ethan Ewing e 8,70 do jovem havaiano Cody Young, o único que não entrava nas contas da qualificação.

    Robinson, que apenas precisava de ficar no 3.º posto para garantir a entrada na elite mundial, acabou por fazê-lo de forma impactante com um dos triunfos mais dominadores dos últimos tempos, roubando, ao mesmo tempo, a qualificação a Lau, que precisa do triunfo para garantir a continuidade do WCT, tendo agora de tentar fazê-lo em Pipeline.

    Por sua vez, Ethan Ewing, que já tinha garantido o regresso ao WCT com a presença na final, acabou por sair de Sunset na liderança da Triple Crown, com 13 mil pontos graças ao 4.º posto que já tinha conseguido em Haleiwa. Ewing é mesmo o único surfista à frente de Frederico Morais nesta luta, com o português a ter uma desvantagem de 1900 pontos. Só que Ewing, apesar de não ter presença garantida em Pipe, pode receber um convite para a última etapa do ano do WCT.

    Nestas contas também entra Jack Robinson, que soma agora 11 mil pontos, estando bem perto de Kikas. Também ele não está confirmado em Pipe, embora deva marcar presença nos trials, onde é um dos claros favoritos ao triunfo. Mais atrás, com 10500, surge o sul-africano Matthew McGillivray, também ele garantido na elite mundial em 2020, embora não deva conseguir entrar na etapa de Pipeline. A fechar o top 5 está Zeke Lau, com 10300 pontos, ele que é membro da elite mundial e por isso uma ameaça para o sonho de Frederico.

    No top 10 do ranking da Triple Crown surgem ainda vários nomes do circuito mundial. Kelly Slater apresenta-se como a maior ameaça, em virtude do historial que tem em Pipe, embora tenha alguma distância para o português – 3900 pontos, mais concretamente. Wade Carmichael, Michel Bourez, Leo Fioravanti, Ace Buchan, Ryan Callinan, Kanoa Igarashi ou Jack Freestone são os outros surfistas ainda na luta.

    No que diz respeito à qualificação para o WCT 2020 destaque ainda para o regresso do australiano Connor O’Leary e ainda do jovem compatriota Morgan Cibilic, que é bastante próximo dos surfistas portugueses do WQS e que ainda em outubro esteve no nosso país. Só que Cibilic está dependente de Deivid Silva, atual 21.º do ranking do WCT, segurar o lugar entre o top 22 mundial em Pipe. Caso contrário, deverá ficar como suplente do Tour em 2020.

    Quem acabou por falhar a entrada na elite mundial por muito pouco foi o australiano Stu Kennedy, que ficou a 125 pontos do regresso, depois de falhar a passagem à final em Sunset. Kennedy ainda pode ter uma réstia de esperança, caso Yago Dora, atual 25.º do WCT, consiga entrar dentro do top 22 e desde que Deivid Silva também por lá continue. O norte-americano Jake Marshall, o havaiano Barron Mamiya e o francês Jorgann Couzinet também falharam a qualificação, depois de terem chegado a Sunset dentro do cut.

    Desta forma, poderão existir apenas três rookies em 2020. Jack Robinson e Matthew McGillivray já sabem que o serão. Resta perceber se Cibilic também os acompanha. Kikas lidera os surfistas que regressam, onde se incluem Alex Ribeiro, Miguel Pupo, Ethan Ewing e Connor O’Leary, enquanto Yago Dora e Jadson Andre conseguiram a continuidade.

    Top 10 final do ranking WQS:

    1. Frederico Morais (PRT)
    2. Jadson Andre (BRA)
    3. Yago Dora (BRA)
    4. Matthew McGillivray (AFS)
    5. Jack Robinson (AUS)
    6. Alex Ribeiro (BRA)
    7. Miguel Pupo (BRA)
    8. Ethan Ewing (AUS)
    9. Connor O’Leary (AUS)
    10. Deivid Silva (BRA)*
    11. Morgan Cibilic (AUS)

    *Em lugar de qualificação no WCT

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram