Homepage

  • Yolanda Sequeira foi a melhor portuguesa em Phillip Island
    07 novembro 2019
    arrow
  • Agora, a armada lusa segue agora para Port Stephens, também na Austrália, onde se realiza o último campeonato na temporada.
  • Já chegou ao fim a aventura da armada lusa no QS1500 de Phillip Islanda, na Austrália, depois do trio de portuguesas presentes não ter resistido, esta quinta-feira, ao dia inaugural desta prova bastante concorrida. Yolanda Sequeira foi mesmo a melhor representante lusa, ao terminar no 17.º posto.

    Na ronda inaugural o saldo até foi positivo para as cores portuguesas, onde apenas Leonor Fragoso ficou pelo caminho. Num heat vencido facilmente pela top do WWT Keely Andrew, a jovem portuguesa acabou por perder a disputa pela qualificação para a norte-americana Nicole Fulford, por apenas 0,85 pontos.

    Mas os restantes heats já tiveram um desfecho melhor. Primeiro foi Yolanda Sequeira a conseguir ser 2.ª classificada no heat 6, com 10,10 pontos, sendo apenas superada pela havaiana Brianna Cope (11,10) e ajudando a eliminar as australianas Sage Goldsbury e Jesse Starling.

    Já Teresa Bonvalot venceu o oitavo e último heat da ronda inaugural, depois de somar 11,75 pontos, sendo secundada pela australiana Alyssa Lock (8,25) e deixando pelo caminho a neozelandesa Saffi Vette (3,30).

    Mas tanto Yolanda como Teresa viriam a cair na 2.ª ronda. A campeã nacional até teve perto de passar a bateria, mas ficou a faltar-lhe um backup superior, acabando por ficar com apenas 8,70 pontos, contra os 10,95 de Keely Andrew e os 10,15 da neozelandesa e também top do WWT Paige Hareb, enquanto a australiana Piper Harrison ficou na última posição.

    Já Teresa Bonvalot ficou no quarto posto do heat 8 desta 2.ª ronda, onde enfrentou um etrio aussie. A jovem portuguesa, que terminou no 25.º posto final, conseguiu apenas 7,50 pontos, contra os 8,15 de Mia McCarthy, que também ficou pelo caminho, os 12,50 de India Robinson e os 14,50 da top do WWT e ex-campeã mundial júnior Macy Callaghan.

    Agora, a armada lusa segue para Port Stephens, também na Austrália, onde se realiza o último campeonato na temporada. Um QS6000 onde se decide a qualificação para o WWT de 2020. A este trio vão juntar-se ainda Camilla Kemp e Carol Henrique. Apesar da forte presença de surfistas portuguesas, já nenhuma tem possibilidades matemáticas de conseguir a qualificação.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram