Homepage

  • Frederico Morais com entrada direta em Peniche
    02 outubro 2019
    arrow
  • Apesar do regresso do italiano Leo Fioravanti já na etapa de França, continuem três surfistas de fora: John John Florence, Mikey Wright e Adriano de Souza.
  • Ainda não é oficial, mas nesta altura do campeonato já é uma situação praticamente garantida. Frederico Morais deverá conseguir entrada direta no MEO Rip Curl Pro Portugal, a décima e penúltima etapa do WCT 2019, que se realiza em Peniche entre 16 e 28 de outubro. Neste momento, há vários surfistas de fora por lesão, sendo que Kikas deverá continuar a entrar em prova como substituto de um deles.

    Apesar do regresso do italiano Leo Fioravanti já na etapa de França, continuem três surfistas de fora: John John Florence, Mikey Wright e Adriano de Souza. O brasileiro já anunciou que vai falhar o resto da temporada, o havaiano, apesar dos rumores sobre um possível regresso em Portugal, sempre disse que a regressar só em Pipeline, e o australiano é uma verdadeira incógnita.

    Dessa forma, Caio Ibelli, primeiro substituto do Tour em 2019 vai com toda a certeza tern lugar na etapa, até porque a ausência de Adriano é confirmada. Kikas, que é o segundo suplente, só não teria vaga direta se tanto John John como Wright regressassem em Peniche. Cenário altamente improvável, até porque na luta pelos dois wildcards por lesão para 2020 há três candidatos (Adriano, Wright e Fioravanti)... o que pode ter alguma influência na decisão de um regresso antecipado à competição.

    Frederico, que mesmo não conseguisse entrar diretamente em prova, deveria estar salvaguardado por um wildcard da MEO, pode assim libertar uma vaga extra para outro português. Em anos anteriores essa vaga passou para o campeão nacional, com Tomás Fernandes e Miguel Blanco a estarem nessa disputa em 2019 e a terem muitas hipóteses de estarem entre a elite mundial no próximo mês.

    Depois sobra outro wildcard. E aqui vamos entrar no campo das especulações… Com Blanco a poder ser uma opção caso não seja campeão nacional, uma vez que é patrocinado pela Rip Curl, a aposta da marca até poderia recair por uma estrela internacional, como em grande parte dos anos anteriores. E quem estará em melhor momento que o jovem brasileira Samuel Pupo, que acaba de vencer o QS10000 da Ericeira? Voltamos a frisar, que são apenas rumores, mas brevemente deverá haver confirmação...

    Entretanto, caso John John e Mikey Wright se juntem mesmo os dois na lista de indisponíveis a Adriano de Souza, a WSL ganha uma vaga extra para a prova portuguesa. Se fosse em França já saberíamos que seriam três franceses a entrar. Para o Quik Pro a aposta recaiu no francês Jorgann Couzinet, que já está quase qualificado para 2020, sendo o melhor europeu do ranking WQS logo a seguir a Kikas.

    Essa terceira vaga poderá ser a de critério mais aberto, isto partindo do princípio que mais nenhum suplente do Tour está disponível, coisa que tem acontecido nas últimas etapas. Caso não se lembrem de repetir o argumento que colocou Couzinet em prova em França, até poderia haver um terceiro – ou quarto – português em prova, mas vamos parar de especular e esperar para ver o que acontece até dia 16 de outubro.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram