Homepage

  • Sobrinho de Parko alcança triunfo perfeito em Arugam Bay
    29 setembro 2019
    arrow
  • Em prova no Sri Lanka estiveram ainda os portugueses Pedro Coelho e Luís Perloiro, sendo que o primeiro foi eliminada na 2.ª ronda, enquanto o segundo acabou por ceder na 3.ª ronda.
  • Foi um final épico para o regresso de um evento que ofereceu ondas de muita qualidade e um espetáculo digno dos melhores campeonatos do WQS. O australiano Mitch Parkinson foi o vencedor final do QS3000 do Sri Lanka, onde conseguiu as duas únicas notas 10 da prova, uma delas na final.

    O regresso do WQS ao Sri Lanka ficou marcado por um campeonato muito concorrido e cheio de talento, com os dias finais a terem imensas notas altas, graças à qualidade oferecida pelas direitas de Arugam Bay. Depois de no penúltimo dia já ter surpreendido tudo e todos com uma nota 10, o sobrinho de Joel Parkinson repetiu a façanha no dia de todas as decisões.

    Mitch bateu na final o indonésio Oney Anwar, depois de ter obtido um impressionante score de 19,17, contra apenas 13,17 do adversário. Antes disso, o australiano já tinha vencido o brasileiro Victor Bernardo nas meias-finais e ainda o compatriota Callum Robson nos quartos-de-final.

    Este foi o segundo triunfo da carreira de Mitch Parkinson no WQS, mas o mais importante de todos. Em 2017 o australiano já havia conseguido vencer o QS1500 de Taiwan, mostrando aptidão para dominar eventos em destinos exóticos. Apesar de todo o talento que evidencia, Mitch não se tem dedicado muito ao WQS, aparecendo esporadicamente nestas provas.

    Este foi apenas o quarto evento em que Parkinson entrou em 2019, depois de já ter feito três eventos menores na Austrália. O melhor que fez foi um 5.º posto no QS1500 da Gold Coast, em maio, na última prova em que havia entrado.

    Resta saber se os 3 mil pontos conquistados no Sri Lanka, que o atiraram para dentro do top 100 mundial, mais concretamente no 99.º posto, serão suficientes para apostar seriamente no circuito WQS. Isto depois de em 2017 ter conseguido terminar o ano como número 110 mundial, naquela que foi a melhor temporada já protagonizada por Mitch Parkinson.

    Em prova no Sri Lanka estiveram ainda os portugueses Pedro Coelho e Luís Perloiro, sendo que o primeiro foi eliminada na 2.ª ronda, enquanto o segundo acabou por ceder na 3.ª ronda, terminando o evento asiático no 33.º posto. Resultado que permitiu a Perloiro entrar no top 300 mundial – é agora o 281.º do ranking. Já Coelho saiu do top 200 mundial – caiu para o 203.º posto.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram