Homepage

  • Dores nas costas fizeram Toledo abdicar do dia final no Japão
    17 setembro 2019
    arrow
  • Toledo já nem sequer estava no Japão quando foi a decisão dos títulos mundiais, viajando mais cedo para casa.
  • A ausência de Filipe Toledo no dia final do Mundial ISA, que terminou no passado fim-de-semana no Japão, foi bastante notória. O surfista brasileiro sentiu dores nas costas na véspera e acabou por abdicar de lutar pelas medalhas em Myiazaki. Tudo porque a prioridade para o atual número um mundial é o World Tour e chegar em condições ao Surf Ranch.

    Toledo já nem sequer estava no Japão quando foi a decisão dos títulos mundiais, viajando mais cedo para casa, de forma a recuperar do problema das costas. Mesmo sem entrar na água, Toledo acabou por terminar a prova no 9.º posto. Algo que não impediu a seleção brasileira de vencer a classificação coletiva e, consequentemente, a medalha de ouro deste Mundiais ISA.

    Através de um vídeo, Toledo esclareceu o sucedido, explicando que o regresso a casa teve como objetivo tentar manter-se perto da forma física desejada, de forma a chegar em condições ao Freshwater Pro, que se inicia já esta quinta-feira. É que o brasileiro vai até à piscina de ondas de Kelly Slater defender a liderança do ranking mundial. E também a vaga olímpica.

    Isto porque para os brasileiros, em termos de vagas olímpicas, pouco ou nada serve a presença no Mundial ISA. Esta presença é obrigatória, para poderem ir a Tóquio’2020, mas na realidade é pelo WCT que os brasileiros vão determinar as duas vagas. E a luta está ao rubro. Além de Toledo, o campeão mundial Gabriel Medina (4.º do ranking) tem por agora a segunda vaga, com Italo Ferreira (6.º) à espreita. Ou seja, se o circuito terminasse agora o novíssimo campeão mundial ISA nem sequer iria aos Jogos Olímpicos…

    Foi por toda esta envolvência que Toledo não quis arriscar num evento que o máximo que lhe poderia dar seria o título mundial amador, em nada comparado ao que pode atingir no WCT, onde ainda procura o primeiro título da carreira. Uma decisão inteligente e nada hipócrita por parte do talentoso surfista canarinho, atualmente a residir na Califórnia.

    A terminar a mensagem, Toledo deixou palavras de agradecimento à organização. “Quero gradecer de coração à equipa médica brasileira pelo cuidado com os atletas, não só comigo, mas com todos. Queriam também agradecer à ISA pela oportunidade de poder competir e fazer parte desse momento histórico do surf. Foi bem emocionante poder ver 55 países disputando uma medalha. Nesses momentos, podemos ver como o surf está a crescer, como é grande”, terminou.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas