Homepage

  • Conhecida lista de inscritos para o Azores Airlines Pro
    21 agosto 2019
    arrow
  • Para já, seis portugueses garantiram a entrada direta neste QS6000, mas mais ainda o poderão vir a fazer.
  • Estamos a menos de um mês do regresso do Azores Airlines Pro, um importante QS6000 do circuito WQS que vai levar a nata do top 100 mundial a competir nas ondas de São Miguel. A lista de inscritos foi conhecida esta quarta-feira, com o grande destaque a ir para a presença de Frederico Morais e de mais cinco portugueses que garantiram entrada direta no evento açoriano.

    A presença de Kikas na lista de inscritos acaba por ser novidade, uma vez que o evento açoriano, que vai de 17 a 22 de setembro, coincide com as datas da oitava etapa do WCT, o Freshwater Pro, no Surf Ranch, que acontece de 19 a 21 do mesmo mês. Esse fator faz com que nenhum membro do WCT esteja inscrito para a prova portuguesa, deixando ainda dúvidas quanto à participação de Frederico.

    Kikas foi chamado para as últimas quatro etapas do WCT devido a lesão de membros da elite mundial e o mesmo poderá acontecer para a etapa na piscina de ondas artificiais de Kelly Slater. Resta perceber se o português quis apenas salvaguardar a entrada no Azores Pro, em caso de não ter vaga para o Surf Ranch, ou se dá mesmo preferência a competir em São Miguel, uma vez que a etapa texana não é, de todo, favorável ao seu surf, enquanto nos Açores estão decisivos pontos em jogo para a qualificação pelo WQS.

    A Frederico Morais, que é o único português com entrada direta para a 2.ª ronda, juntam-se ainda Vasco Ribeiro, Miguel Blanco, Pedro Henrique, Pedro Coelho e Eduardo Fernandes, que garantiu a última entrada direta da lista. Mas a eles ainda poderão juntar-se mais surfistas lusos, uma vez que Luís Perloiro surge logo no quarto lugar na lista de alternates, ficando assim à espera de desistências que irão, seguramente, acontecer, até ao dia da prova.

    Em lista de espera também estão Jácome Correia (6), Halley Batista (8), Afonso Antunes (9) e Peter Healion (12). Em aberto estão ainda 6 vagas para wildcars, sendo que 4 delas pertencem à WSL e outras duas à organização. No início do ano foi anunciado que esses dois convites iriam para o vencedor do circuito regional dos Açores e para o melhor açoriano do ranking desse circuito. Neste caso, as vagas serão para o local Jácome Correia, que foi campeão do circuito, e para Peter Healion, vice-campeão.

    Destaque ainda para a forte presença internacional, com praticamente todos os surfistas do WQS situados dentro do top 150 mundial. Desde logo, o atual número um do ranking de qualificação, o francês Jorgann Couzinet, mas também o brasileiro ex-top do WCT e atual número 3, Alex Ribeiro. Ambos estão já praticamente garantidos no WCT 2020 e poderão mesmo carimbar o passaporte nas ondas açorianas.

    Depois, regista-se ainda a presença de vários nomes sonantes, sobretudo de ex-tops da elite mundial, como são os casos dos australianos Connor O’Leary, Matt Banting, Stu Kennedy, Ethan Ewing, Mitch Crews e Mitch Coleborn, os brasileiros Ian Gouveia, Miguel Pupo, Tomas Hermes, Wiggolly Dantas e Alejo Muniz, o basco Artiz Aranburu, o sul-africano Michael February ou o havaiano Keanu Asing.

    Há também o registo para a presença jovens talentos emergentes do surf mundial, como os australianos Jack Robinson, considerado por muitos o melhor jovem tube rider do Mundo, Jacob Willcox, Reef Heazlewood e Kyuss King, os brasileiros Lucas Silveira e Maheus Herdy, ambos campeões mundiais juniores, e ainda Samuel Pupo, o francês Kauli Vaast ou mesmo o peruano Lucca Mesinas, que foi o primeiro surfista a garantir uma vaga para Tóquio’2020, entre outros.

    Após em 2018 ter comemorado o 10.º aniversário da chegada do melhor surf do Mundo a São Miguel, com uma edição especial do Mundial de Masters, este ano está de regresso a etapa QS6000 do circuito mundial de qualificação, que irá levar 144 surfistas - consulta aqui a lista - a lutar pelo lugar mais alto do pódio nas ondas açorianas. As expectativas são altas, até por diz a tradição que o vencedor deste campeonato garante a entrada na elite mundial no final do ano, tal como aconteceu em 2017 com o brasileiro Yago Dora.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram