Homepage

  • Kikas enfrenta Medina no heat inaugural em J-Bay
    03 julho 2019
    arrow
  • Atualmente está 3-2 para Kikas no confronto direto, sendo que chegou a estar 3-0 e só no ano passado Gabe conseguiu quebrar o enguiço.
  • Frederico Morais tem novos adversários no J-Bay Open, a sexta etapa do WCT 2019 e a terceira consecutiva em que o português vai participar, beneficiando do estatuto de suplente do Tour. A lesão e consequente desistência de John John Florence da prova sul-africana ditou alterações do draw, com Frederico a avançar para o heat inaugural do campeonato.

    Depois de, inicialmente, ter estado escalado para o heat 2, juntamente com o japonês Kanoa Igarashi e com o francês Joan Duru, Kikas avança agora para o heat 1, onde continuará a ter pela frente Duru, o seu “carrasco” de 2018, após lhe tirar a última vaga de qualificação em Pipeline, mas o top seed da bateria será Gabriel Medina.

    Este será um reencontro entre Frederico e o grande amigo brasileiro, que em 2019 compete com o estatuto de campeão mundial em título. Apesar de ter conquistado o segundo título da carreira em 2018, Medina não está a ter um arranque de temporada positivo, ocupando apenas o 8.º posto atual do ranking.

    O momento menos positivo da estrela brasileira poderá jogar a favor do português, assim como o historial de Kikas na mítica direita sul-africana, onde chegou mesmo à final em 2017, naquele que foi o melhor resultado de sempre de um português numa etapa do CT, depois de ter eliminado Medina pelo caminho, nas meias-finais.

    Nos duelos entre ambos, destaque ainda para os triunfos do português em 2016 na ronda inaugural em Peniche e em 2017 na ronda 3 em Bells Beach e para as vitórias do brasileiro em 2018 nos quartos-de-final em Bells Beach e na ronda 4 em Supertubos. Ou seja, 3-2 para Kikas no confronto direto, sendo que chegou a estar 3-0 e só no ano passado Gabe conseguiu quebrar o enguiço.

    De resto, destaque para ainda existirem três vagas em aberto, uma delas para o vencedor dos trials locais e as outras duas ainda por atribuir. Para o lugar de John John Florence poderá entrar o australiano Ethan Ewing, terceiro suplente do WCT ou então ser guardada uma vaga extra para o finalista vencido dos trials ou mesmo para o vencedor do QS10000 de Ballito, que se disputa esta semana também na África do Sul. Tem a palavra a WSL.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram