Homepage

  • Kikas enfrenta “velho conhecido” no tudo ou nada
    14 dezembro 2018
    arrow
  • Kikas perdeu na estreia frente a Jordy Smith e Kelly Slater e de seguida tudo piorou com a vitória do brasileiro Yago Dora.
  • Não correu da melhor forma a estreia de Frederico Morais no Billabong Pipe Masters, a última etapa do World Tour 2018. A competir com o pé ligado, fruto da entorse que sofreu já no Havai, e frente a dois “monstros” do surf mundial, Kikas não encontrou as melhores ondas e acabou por ser relegado para a repescagem.

    Foi uma bateria dura para o português, que viu Jordy Smith começar logo como uma nota de 7 pontos. O sul-africano viria mesmo a vencer o heat, com 12 pontos, superando o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater, que ainda deu um ar da sua graça com uma nota de 8 pontos, mas que terminou com um acumulado de apenas 11,43 pontos. Já Kikas não passou de um score de 4,47.

    Mas pior que a derrota na estreia foi o facto de no heat seguinte o brasileiro Yago Dora ter saído vencedor. Algo que faz com que o brasileiro ultrapasse Kikas no ranking e deixe o português provisoriamente no 22.º posto, o último ligar que dá direito a requalificação. Ou seja, o surfista de Cascais está “com a corda no pescoço”.

    Agora, na repescagem, Frederico vai enfrentar um “velho conhecido” e também adversário direto na luta pela requalificação, embora esteja em pior situação que o português. Kikas vai competir no 11.º e penúltimo heat da 2.ª ronda, tendo pela frente o australiano Connor O’Leary. O mesmo que no ano passado ganhou a equilibradíssima disputa pelo título de rookie do ano com Morais.

    Kikas vai precisar de avançar este heat para não ficar dependente de terceiros. Uma derrota poderá ser prejudicial para as contas do português, embora não hipoteque logo a qualificação. Caso Frederico não avance mais em Pipeline, teria depois de esperar que Joan Duru ficasse abaixo do 9.º lugar, Matt Wilkinson e Tomas Hermes abaixo do 5.º posto, O’Leary e Pat Gudauskas abaixo do 3.º e Jesse Mendes, Ian Gouveia e Michael February não vençam o evento.

    De todos os adversários diretos de Kikas apenas Matt Wilkinson e Michael February conseguiram seguir direto para a 3.ª ronda. E há uma boa notícia, pois Duru e Hermes enfrentam-se na repescagem e um deles vai ter de dizer já adeus ao WCT. Destacar apenas o facto de que em caso de vitória, Frederico volta novamente para o 21.º posto do ranking. Mas podes conferir todos os cenários aqui.

    Resta saber como estará fisicamente Kikas e se o pé reagiu bem a esta estreia na prova havaiana. Talvez até o mais inteligente tivesse sido Frederico Morais não entrar em prova na ronda inaugural, competindo apenas na 2.ª ronda, de forma a poupar a lesão. Algo que Kelly Slater, por exemplo, já fez um sem números de vezes no passado. Mas, agora, já não há nada a fazer e é preciso torcer ainda mais pelo príncipe do surf português no “mata-mata” que terá pela frente.

    Em relação às contas do título, Gabriel Medina, que segue na liderança do ranking, foi quem mais impressionou ao longo do dia, avançando facilmente para a 3.ª ronda. Quem também já lá está, embora com maior dificuldade, é o australiano Julian Wilson. Já Filipe Toledo foi o único dos candidatos a vacilar. O surfista brasileiro tem agora de enfrentar o wildcard local Benji Brand na repescagem, num duelo que promete.

    Billabong Pipe Masters Round 1 Results:
    Heat 1: Jordy Smith (ZAF) 12.00, Kelly Slater (USA) 11.43, Frederico Morais (PRT) 4.47 
    Heat 2: Yago Dora (BRA) 9.83, Owen Wright (AUS) 9.60, Miguel Pupo (BRA) 2.00
    Heat 3: Italo Ferreira (BRA) 13.30, Joan Duru (FRA) 11.67, Keanu Asing (HAW) 5.66
    Heat 4: Matt Wilkinson (AUS) 6.03, Filipe Toledo (BRA) 5.04, Caio Ibelli (BRA) 4.93
    Heat 5: Julian Wilson (AUS) 8.07, Tomas Hermes (BRA) 6.40, Seth Moniz (HAW) 4.57
    Heat 6: Gabriel Medina (BRA) 13.16, Benji Brand (HAW) 9.97, Connor O’Leary (AUS) 9.67
    Heat 7: Griffin Colapinto (USA) 7.07, Ryan Callinan (AUS) 6.77, Wade Carmichael (AUS) 4.50
    Heat 8: Michael February (ZAF) 6.30, Kanoa Igarashi (JPN) 6.10, Sebastian Zietz (HAW) 4.03
    Heat 9: Michel Bourez (PYF) 12.03, Ian Gouveia (BRA) 12.00, Ezekiel Lau (HAW) 10.90
    Heat 10: Conner Coffin (USA) 15.07, Jeremy Flores (FRA) 14.00, Jesse Mendes (BRA) 9.20
    Heat 11: Joel Parkinson (AUS) 11.23, Kolohe Andino (USA) 8.10, Adrian Buchan (AUS) 5.13
    Heat 12: Michael Rodrigues (BRA) 11.44, Patrick Gudauskas (USA) 7.60, Willian Cardoso (BRA) 5.04

    Billabong Pipe Masters Round 2 Matchups:
    Heat 1: Filipe Toledo (BRA) vs. Benji Brand (HAW) 
    Heat 2: Owen Wright (AUS) vs. Seth Moniz (HAW) 
    Heat 3: Wade Carmichael (AUS) vs. Caio Ibelli (BRA) 
    Heat 4: Kanoa Igarashi (JPN) vs. Keanu Asing (HAW) 
    Heat 5: Kolohe Andino (USA) vs. Miguel Pupo (BRA) 
    Heat 6: Willian Cardoso (BRA) vs. Kelly Slater (USA) 
    Heat 7: Adrian Buchan (AUS) vs. Ryan Callinan (AUS) 
    Heat 8: Jeremy Flores (FRA) vs. Ian Gouveia (BRA) 
    Heat 9: Ezekiel Lau (HAW) vs. Jesse Mendes (BRA) 
    Heat 10: Sebastian Zietz (HAW) vs. Patrick Gudauskas (USA) 
    Heat 11: Frederico Morais (PRT) vs. Connor O'Leary (AUS) 
    Heat 12: Joan Duru (FRA) vs. Tomas Hermes (BRA) 

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Galeria