Homepage

  • As contas (corretas!) para a qualificação para o CT
    23 novembro 2018
    arrow
  • Vasco Ribeiro chega a Sunset sem depender de terceiros e Kikas já precisa de um grande resultado. Até porque o cut está já acima do que todos julgam…
  • Chegámos à última etapa do ano do WQS, onde tudo se pode decidir. Embora, alguma coisa ainda possa ficar para ser limada com o Pipe Masters e as alterações que daí possam acontecer no ranking do WCT, a verdade é que será em Sunset Beach que os surfistas que lutam por uma vaga na elite mundial em 2019 vão definir os lugares da frente do ranking.

    Em 2018 as contas são especialmente complexas já só com um português ao barulho. Após a desistência por lesão de Frederico Morais, Vasco Ribeiro será o guerreiro luso em prova, sendo que surge no 32.º posto do ranking e sem depender de terceiros para chegar ao WCT – sim, Vasco só depende dele mesmo, mas já lá vamos…

    Ainda assim, Vasco precisa de um resultado forte. Mas há muita coisa em jogo e muitos surfistas que podem atrapalhar as contas, embora já tenham ficado pelo caminho largas dezenas de candidatas, após a realização das duas primeiras rondas em Sunset. O facto de o WQS ter tido menos etapas de estatuto QS10000 e QS6000 na presente temporada faz com que ninguém esteja ainda fora da luta pela qualificação.

    Al Hunt, também conhecido por ser o “especialista” das contas da WSL acredita que no final de Sunset o “cut” estará nos 17 mil pontos. No entanto, aqui a nossa máquina calculadora acredita que talvez se faça mais abaixo, pelos 15 mil pontos. Até porque na última etapa em Haleiwa, o “cut” aumentou pouco mais que 1000 pontos. Dessa forma, vamos assumir que além de Seth Moniz, Ryan Callinan, Deivid Silva e Peterson Crisanto, também o neozelandês Ricardo Christie já está qualificado - embora ainda exista uma remota possibilidade matemática de tal não acontecer.

    Onde está, então, o cut? Este é o primeiro erro que se tem lido por aí. Parece que ninguém percebeu as contas. Ou melhor, ninguém percebeu a lógica das contas e anda tudo a navegar com a matemática. É certo que após Haleiwa o “cut” fixou-se nos 12.960 pontos de Mateus Herdy. Contudo, aplicando a lógica, o “cut” é já superior a isso e o jovem brasileiro não se qualificará para o WCT com esta pontuação. Isso é certo, até porque já foi eliminado!

    Basta perceber que Jesse Mendes, que ocupa atualmente o 13.º posto, tem um resultado de 600 pontos para limpar e que como entra direto para a 3.ª ronda em Sunset irá garantir logo aí 1000 pontos, melhorando o seu registo em 400 pontos e passando automaticamente para o 12.º posto assim que a prova começar. O mesmo se passa com Pat Gudauskas, que subirá ao 13.º posto, deixando Herdy virtualmente no 14.º lugar. A matemática aplicada à lógica é, realmente, complexa…

    Ora, com o “cut” já virtualmente nos 13250 pontos, fomos fazer as contas dos dois surfistas portugueses e perceber quais são os requisitos dos mesmos, tim-tim por tim-tim. Assim, vimos que, apesar da muita concorrência, Vasco Ribeiro está dependente apenas dele próprio para se qualificar, pois uma vitória dar-lhe-ia logo a entrada no CT. Isto porque subiria ao 7.º posto virtual do ranking e, no máximo, aplicando a matemática à lógica, já só poderia ser ultrapassado por 5 surfistas.

    Um 7.º lugar também dá hipóteses matemáticas a Vasco, mas a sua posição seria bastante vulnerável face à quantidade de candidatos e as conjugações de resultados teriam de ser muitas, até porque isso significaria ficar apenas 425 pontos acima do atual “cut”. Logo, será melhor subir a parada...

    Com Kikas a lutar pela requalificação somente pelo ranking do WCT, onde tudo se irá decidir no Pipe Masters - eis as contas - e Vasco ainda na luta pelo WQS, onde já "só" tem 8 surfistas entre ele e o "cut", resta esperar para que o ano termine em festa e em 2019 tenhamos dupla presença entre a elite mundial. Até porque tanto em Sunset, como em Pipeline, ambos só dependem de si próprios para garantir esse feito.

    Agora, larguem a máquina de calcular e fiquem com as contas pormenorizadas. Como já dissemos, tim-tim por tim-tim.

    Ranking

    1 - Kanoa Igarashi, 26800*
    2 – Seth Moniz, 22200
    3 – Ryan Callinan, 20460
    4 – Deivid Silva, 19860
    5 – Peterson Crisanto, 19350
    6 – Griffin Colapinto, 19050*
    7 – Ricardo Christie, 17700 (já está virtualmente nos 18750 pontos)

    ------------ qualificados -------------
    8 – Leonardo Fioravanti, 16600 (pior resultado: 1550 pontos; já está virtualmente nos 17150 pontos)
    9 – Jadson Andre, 14160 (pior resultado: 1100; já está virtualmente nos 15160 pontos)
    10 – Jesse Mendes, 12850 (pior resultado: 600; já está virtualmente nos 14350 pontos)
    11 – Ethan Ewing, 14030 (pior resultado 1680; eliminado)
    12 – Soli Bailey, 12550 (pior resultado: 650; já está virtualmente nos 14000 pontos)

    ----- cut ------

    13 – Jorgann Couzinet, 13660 (pior resultado: 1260; eliminado)
    14 – Pat Gudauskas, 12780 (pior resultado: 600; eliminado)
    15 – Mateus Herdy, 12960 (pior resultado: 1050; eliminado)
    16 – Alejo Muniz, 12710 (pior resultado: 1680; eliminado)
    17 – Mikey Wright, 12405 (pior resultado: 555; não vai à prova)*
    18 – Evan Geiselman, 12210 (pior resultado: 1260; eliminado)
    19 – Jake Marshall, 12075 (pior resultado: 900; eliminado)
    20 – Miguel Pupo, 11880 (pior resultado: 1550; já está virtualmente nos 12430 pontos)
    21 – Tanner Hendrickson, 11700 (pior resultado: 900; eliminado)
    22 – Jack Freestone, 11450 (pior resultado: 650; já está virtualmente nos 12900 pontos)
    23 – Reef Heazlewood, 11430 (pior resultado: 700; eliminado)
    24 – Yago Dora, 10900 (pior resultado: 1000; eliminado)*
    25 – Bino Lopes, 10710 (pior resultado: 1050; eliminado)
    26 – Dion Atkinson, 10440 (pior resultado: 840; eliminado)
    27 – Joel Parkinson, 10000 (pior resultado: -)**
    28 – Barron Mamiya, 9600 (pior resultado: 700; eliminado)
    29 – Alex Ribeiro, 9350 (pior resultado: 1000; eliminado)
    30 – Michael Rodrigues, 9340 (pior resultado: 600; não entrou em prova)*
    31 – Thiago Camarao, 9190 (pior resultado: 600; eliminado)
    32 – Vasco Ribeiro, 9175 (pior resultado: 600; já está virtualmente nos 10675 pontos)
    33 – Matthew McGillivray, 8750 (pior resultado: 1000; entra no cut se for à final)
    34 – Nat Young, 8490 (pior resultado: 700; eliminado)
    35 – Stuart Kennedy, 8250 (pior resultado: 1000; eliminado)
    36 – Italo Ferreira, 8,100 (pior resultado: -)*
    37 – Weslley Dantas, 8085 (pior resultado: 600; entra no cut se for 3.º ou melhor)
    38 – Charly Martin, 8000 (pior resultado: 1000; eliminado)
    39 – Alonso Correa, 7985 (pior resultado: 900; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    40 – Tanner Gudauskas, 7950 (pior resultado: 550; entra no cut se for 3.º ou melhor)
    41 – Matt Banting, 7850 (pior resultado: 600; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    42 – Joan Duru, 7710 (pior resultado: 630; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    43 – Ezekiel Lau, 7700 (pior resultado: 600;)*
    44 – Hiroto Ohhara, 7640 (pior resultado: 700; eliminado)
    45 – Michael February, 7600 (pior resultado: 550; eliminado)
    46 – Jack Robinson, 7540 (pior resultado: 600; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    47 – Cam Richards, 7510 (pior resultado: 500; eliminado)
    48 – Frederico Morais, 7460 (pior resultado: 700; não entrou em prova)
    49 – Wade Carmichael, 7450 (pior resultado: -;)*
    50 – Maxime Huscenot, 7395 (pior resultado: 1125; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    (...)
    53 - Carlos Muñoz, 6950 (pior resultado: 840; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    60 - Connor O'Leary, 6650 (pior resultado:550; entra no cut se for 2.º ou melhor)
    62 - Beyrick de Vries, 6620 (pior resultado: 840; entra no cut se ganhar o campeonato)

    *Em lugares de qualificação no WCT
    *Vai retirar-se no final do ano

     

    Contas de Vasco Ribeiro:

    - Se Vasco vencer o campeonato faz 18575 pontos, o que lhe daria o 8.º lugar virtual do ranking e a qualificação certa para o WCT;

    Neste cenário Vasco não poderia ser ultrapassado por mais que 4 surfistas, sendo que na realidade apenas um máximo de 4 tem a possibilidade de o fazer… Para superar o português:

    -Leo Fioravanti teria de fazer 13.º lugar ou melhor;

    - Jadson Andre teria de fazer 4.º lugar ou melhor;

    - Jesse Mendes e Soli Bailey teriam de fazer 3.º lugar ou melhor;

    - Jack Freestone teria de fazer 2.º lugar;

    Como apenas quatro surfistas podem estar na final, e, neste caso, o português seria um deles, a lógica dava logo a Vasco a qualificação, mesmo que fosse no 12.º posto.

     

    - Se Vasco for 2.º faz 16575 pontos, o que lhe daria o 9.º lugar virtual do ranking;

    Neste cenário Vasco teria ainda de esperar que não sejam mais do que 3 surfistas a fazer os seguintes resultados:

    - Jadson Andre 13.º ou melhor;

    - Soli Bailey e Jesse Mendes 7.º ou melhor;

    - Miguel Pupo e Jack Freestone 4.º ou melhor;

    - Matthew McGillivray, Weslley Dantas, Alonso Correa, Tanner Gudauskas, Matt Banting, Jack Robinson ou Joan Duru ganhar o campeonato;

     

    - Se Vasco for 3.º faz 15275 pontos, o que lhe daria o 9.º lugar virtual do ranking;

    Neste cenário Vasco teria ainda de esperar que não sejam mais do que 3 surfistas a fazer os seguintes resultados:

    - Jadson Andre 17.º ou melhor;

    - Jesse Mendes e Soli Bailey 13.º ou melhor;

    - Miguel Pupo e Jack Freestone 7.º ou melhor;

    - Matthew McGillivray, Nat Young, Weslley Dantas e Tanner Gudauskas 2.º ou melhor;

    - Alonso Correa, Matt Banting, Jack Robinson, Joan Duru, Maxime Huscenot, Carlos Muñoz, Connor O’Leary ou Beyrick de Vries ganhar o campeonato;

     

    - Se Vasco for 4.º faz 14875 pontos, o que lhe daria o 10.º lugar virtual do ranking;

    Neste cenário Vasco teria ainda de esperar que não sejam mais do que 2 surfistas a fazer os seguintes resultados:

    - Jesse Mendes e Soli Bailey 13.º lugar ou melhor;

    - Miguel Pupo e Jack Freestone 7.º lugar ou melhor;

    - Matthew McGillivray, Weslley Dantas, Alonso Correa, Tanner Gudauskas, Matt Banting, Jack Robinson e Joan Duru 2.º lugar ou melhor;

    - Maxime Huscenot, Carlos Muñoz, Connor O’Leary ou Beyrick de Vries ganhar o campeonato;

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram