Homepage

  • Sim! Pode haver campeão mundial em Peniche
    15 outubro 2018
    arrow
  • A partir do momento que Filipe Toledo ultrapasse a 3.ª ronda, não só adia a decisão do título para o Havai, como ainda passa para a liderança virtual do ranking.
  • Faltam pouco mais de 10 horas para o arranque do período de espera do MEO Rip Curl Pro Portugal 2018, a décima e penúltima etapa do World Tour 2018, que pelo décimo ano consecutivo traz os melhores surfistas do Mundo até Supertubos, em Peniche. E este ano pode haver novamente campeão mundial coroado em Portugal, depois de John John Florence já oi ter sido em 2016.

    A matemática das contas pelo título é complexa e as probabilidades para haver campeão não são altas, o que acaba por ser normal perante o equilíbrio na frente do ranking, mas existe uma remota possibilidade de isso acontecer. O único surfista que pode ser campeão de forma antecipada, mesmo antes de chegar ao Havai, é o brasileiro Gabriel Medina, atual líder do ranking mundial.

    Para Medina, que no currículo já tem o título de 2014, ser campeão mundial em Supertubos precisa de vencer a etapa portuguesa. Ou seja, repetir aquilo que fez em 2017. Mas o surfista brasileiro não depende só dele. Seria preciso, depois haver uma conjugação de resultados a envolver os outros dois candidatos pelo título mundial: o compatriota Filipe Toledo (n.º 2) e o australiano Julian Wilson (n.º 3).

    Resumindo: Se Gabriel Medina vencer em Supertubos só é campeão mundial se Filipe Toledo não passar da 3.ª ronda – não fizer 9.º lugar – e se Julian Wilson não chegar às meias-finais – não fizer 3.º lugar. Um cenário que pode parecer fácil, mas que ainda tem muitas variáveis em jogo.

    Mas a matemática não deixa de ser curiosa… É que a partir do momento que Filipe Toledo ultrapasse a 3.ª ronda – algo que não conseguiu na última etapa, em França -, não só adia a decisão do título para o Havai, como ainda passa para a liderança virtual do ranking. Isso mesmo, a partir da 4.ª ronda Medina teria de terminar à frente do compatriota para manter a lycra amarela em Pipeline, na última etapa.

    Como se pode, então, explicar esta possibilidade caricata? São os nossos “amigos” descartes, que neste caso beneficiam o surfista que tem os piores resultados. Toledo já tem dois 13.ºs lugares. Caso melhore esse registo, ou seja, a partir do momento que passe a 3.ª ronda, já começa a amealhar pontos. Ao contrário de Medina, que tem como piores resultados um 13.º e um 9.º lugar. O facto de o 9.º lugar pode contar como descarte no final do ano, pode “tramar” Gabe.

    No entanto, é hora de esquecer a calculadora e focarmos atenções nas duas semanas mais especiais para os fãs portugueses de surf. O MEO Rip Curl Pro Portugal está aí a rebentar e o primeiro call é já pelas 7h30 desta terça-feira. E as possibilidades de arrancar a ação são boas!

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas