Homepage

  • Portugueses atirados para a repescagem
    16 outubro 2018
    arrow
  • Em relação aos candidatos ao título, apenas Medina e Julian seguiram para a 3.ª ronda, com Toledo a ceder à pressão na ronda inaugural.
  • Arrancou esta manhã de terça-feira o MEO Rip Curl Pro Portugal, a décima e penúltima etapa do World Tour, mas a estreia não correu da melhor forma aos surfistas portugueses. Tanto Frederico Morais, o primeiro a entrar na água, como Vasco Ribeiro e Miguel Blanco foram atirados para a repescagem (2.ª ronda) em Supertubos.

    Com o início da manhã a oferecer apenas algumas bombas, as condições acabaram por ser bastante exigentes para os surfistas, o que se revelou nos scores baixos. Kikas esteve em ação logo no heat 3 e não conseguiu superar os 6,20 pontos de score total, em 20 possíveis, perdendo a disputa para o brasileiro Italo Ferreira (10,94) e ficando ainda à frente de Wiggolly Dantas (4,43).

    No heat seguinte foi a vez de Vasco Ribeiro estrear-se, num heat em que Julian Wilson conseguiu a melhor performance da manhã, não dando hipótese à concorrência e terminando com um score de 14,50. Os 9,47 pontos de Vasco, ainda com uma onda de 6 pontos pelo meio, renderam-lhe apenas o 3.º posto do heat, uma vez que o australiano Connor O’Leary terminou com 12 pontos.

    No heat 5 foi Miguel Blanco a entrar em cena, numa bateria que acabou por causar a primeira surpresa do dia. Filipe Toledo, atual número 2 mundial, parece estar a acusar a pressão da luta pelo título mundial e foi atirado para a repescagem. Infelizmente, não foi Blanco a conseguir essa proeza, mas som o brasileiro Tomas Hermes, que é adversário direto de Kikas na luta pela requalificação. Hermes somou 10,50 pontos, Toledo 9,56 e Blanco 4,17.

    Entre os candidatos ao título mundial, quem não falhou foi o líder mundial Gabriel Medina, que venceu o heat 6, colocando ainda mais pressão em Toledo. Medina foi o mais forte numa bateria em que enfrentou o norte-americano Pat Gudauskas e o wildcard brasileiro Samuel Pupo.

    Perante este cenário, e apesar de ainda só se ter realizado metade da primeira ronda, já é possível conhecer alguns dos heats da repescagem, onde Toledo terá de enfrentar o compatriota Samuel Pupo. Já Miguel Blanco vai medir forças com o australiano Owen Wright, atual número 6 mundial.

    Por sua vez, Vasco Ribeiro e Frederico Morais ainda esperam o desfescho dos restantes heats para conhecerem os próximo adversários. Vasco irá com o próximo top seed a ceder na ronda inaugural. Já Kikas terá de esperar pelo fim da ronda, pois o seu seeding irá colocá-lo num dos últimos heats da repescagem.

    Resta lembrar que Frederico precisa de um resultado forte em Peniche para tentar garantir a requalificação para o CT de 2019, uma vez que se encontra no 22.º posto do ranking, o último que dá direito à qualificação.

    Nos outros heats da manhã destaque para o triunfo de Ryan Callinan logo no heat de estreia, atirando Owen Wright e Zeke Lau para a repescagem. O surfista australiano está em grande e, depois de vencer na Ericeira e ser finalista vencido em França, está disposto a causar impacto em Supertubos. Já no heat 2 Jordy Smith venceu com naturalidade um heat em que também estiveram Yago Dora e Keanu Asing.

    A prova continua a rolar em Supertubos com os restantes heats da ronda inaugural, mas perante as condições complicadas ainda é cedo para perceber se irão completar a totalidade da ronda inaugural ou se, por ventura, avançam ainda hoje para as repescagens.

    Acompanha toda a ação em www.worldsurfleague.com ou no Facebook da WSL.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, e encontra tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Outras Notícias Relacionadas