Homepage

  • Medina e Carissa campeões no Rancho
    10 setembro 2018
    arrow
  • De referir ainda que com o 31.º posto final, o que equivale a um 25.º lugar na etapa, Frederico Morais desceu duas posições no ranking.
  • Após quatro dias intensos de surf, uns com mais emoção que outros, chegou ao final a histórica e inaugural edição do Surf Ranch Pro, que levou os melhores surfistas do mundo a mostrarem, acima de tudo, os seus dotes técnicos na onda artificial desenvolvida por Kelly Slater, em Lemoore, na Califórnia. No final, o triunfo coube a Gabriel Medina nos homens e Carissa Moore nas mulheres.

    Um final que acabou por não ter a emoção que se esperava, uma vez que a disputa não foi levada até ao limite. Medina e Carissa assumiram cedo a liderança no dia final do evento e nunca mais de lá saíram, evitando assim trocas de posições constantes na liderança, o que certamente teria adicionado um elemento de emoção extra.

    Do lado masculino, Gabriel Medina foi premiado por ser o surfista mais completo entre a esquerda e direita, beneficiando do facto de Filipe Toledo ter vacilado para a esquerda. Mesmo com a melhor nota do evento, um 9,80 para a direita, que contou com 3(!) aéreos, Toledo não conseguiu melhor que o 2.º posto final. O top 3 foi fechado pelo “dono da casa”, o rei Kelly Slater.

    Um desfecho que vem aumentar ainda mais o equilíbrio das contas na luta pelo título. Toledo conseguiu um resultado que o mantém na liderança do ranking, mas viu a vantagem para Medina descer para a casa dos 4 mil pontos. Isto quando o circuito vai entrar na perna europeia, onde Gabriel é tradicionalmente bem-sucedido. Mais longe nesta luta está Julian Wilson, que não foi além do 6.º posto final, mantendo o 3.º lugar do ranking, mas já a mais de 12 mil pontos do líder.

    Já do lado feminino, Carissa mostrou estar um passo à frente de toda a gente nesta onda, ganhando facilmente, depois de ter a melhor esquerda e melhor direita. Destaque ainda para a 2.ª posição de Stephanie Gilmore, conseguida mesmo na última onda, que lhe faz aumentar a vantagem na luta pelo título, uma vez que Lakey Peterson foi “apenas” 3.ª classificada – a diferença entre ambas já é de quase 7 mil pontos.

    Um evento que acabou por ganhar emoção com o avançar dos dias e que serviu para separar os surfistas mais técnicos do resto… isto porque foram os aéreos a fazer a grande diferença no julgamento, sobretudo na prova masculina. Na memória, além da incrível onda de Toledo, ficam ainda alguns dos kerrupt flips de Medina ou os alley oops de Julian e companhia.

    De referir ainda que com o 31.º posto final, o que equivale a um 25.º lugar na etapa, Frederico Morais desceu duas posições no ranking, depois de ser ultrapassado por Sebastian Zietz, um dos finalistas surpresa do evento, e também por Yago Dora. Kikas é agora 22.º classificado do Tour e fecha o “cut”. As próximas etapas, em França e Portugal, serão, assim, decisivas para o futuro de Frederico na elite mundial.

    Surf Ranch Pro Men’s Final Results:
    1 - Gabriel Medina (BRA) 17.86
    2 - Filipe Toledo (BRA) 17.03
    3 - Kelly Slater (USA) 16.27
    4 - Kanoa Igarashi (JPN) 15.77
    5 - Owen Wright (AUS) 15.40
    6 - Julian Wilson (AUS) 15.37
    7 - Sebastian Zietz (HAW) 15.07
    8 - Miguel Pupo (BRA) 12.96

    Surf Ranch Pro Women’s Final Results:
    1 - Carissa Moore (HAW) 17.80
    2 - Stephanie Gilmore (AUS) 16.70
    3 - Lakey Peterson (USA) 16.57
    4 - Caroline Marks (USA) 14.77

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Galeria