Homepage

  • Indonésia com duas novas etapas no WQS
    24 julho 2018
    arrow
  • Cenário inicial apontava para 10 etapas em ondas indonésias em 2018. No entanto, ainda só se realizou uma, com outras duas confirmadas e mais três por confirmar. Quatro já caíram por terra.
  • A WSL anunciou esta semana a realização de mais dois eventos menores do WQS na Indonésia. Estes QS1000 já estavam previstos desde o início do ano, mas só agora chegou a confirmação de que o circuito de qualificação mundial vai mesmo até duas das melhores ondas do planeta: Lagundri Bay, em Nias, e Lances Right, em West Sumbawa.

    O Nias Pro dentro de precisamente um mês e durante quatro dias promete muito surf aos surfistas internacionais que se atreverem a enfrentarem os locais numa das ondas tubulares mais famosas da Indonésia. Esta será a segunda etapa do WQS realizada na Indonésia, depois de em meados de abril se ter disputado o Krui Pro, em Ujung Bocur.

    Depois, entre 8 e 12 de setembro, também já está confirmado o West Sumbawa Pro, que se realiza na mítica onda de Lances Right, nas Mentawai. Tanto em Nias como em West Sumbawa também haverá prova feminina, ambas com igual estatuto: QS1000.

    Pelo meio há ainda três eventos por confirmar, que também poderão ir avante. O Simeulue Pro, em Aceh (31 de agosto a 4 de setembro), o Cimaja Pro, em West Java (17 a 21 de outubro) e o Rote Pro, em Boa Beach (31 de outubro a 2 de novembro). Todos eles de estatuto QS1000.

    Feitas as contas, estamos a falar de seis campeonatos. Um deles já realizado, dois já confirmados e outros três por confirmar. No entanto, recuando no tempo, é possível verificar que outros quatro caíram por terra, uma vez que a WSL anunciou no calendário provisório de início da temporada que em 2018 seriam 10 as provas programadas para aquele arquipélago.

    Ora, em abril caiu a possibilidade o regresso do QS1500 de Keramas, embora nesse mesmo palco se tenha realizado uma etapa do World Tour semanas depois. Em maio também estava previsto outro QS1500 nas Mentawai que acabou por não ir em frente. Depois havia também a possibilidade de um QS1500 em West Java e de um QS1000 em Lakey Peak, que saiu igualmente do mapa.

    Mas as más notícias, no que diz respeito a “desaparecimentos” de etapas, não se ficam por aqui. A maior surpresa de todas é o facto de ter caído o QS6000 de Arugam Bay, no Sri Lanka. Pelo segundo ano consecutivo foi anunciado o regresso desta mítica etapa ao WQS, mas ainda não foi desta que voltou mesmo. Por fim, também foi gorado o regresso do O’Neill Coldwater Pro (QS1000), em Steamer Lane, na Califórnia.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram