Homepage

  • O surf como cura para o sucesso
    24 abril 2018
    arrow
  • Jovem currículo repleto de sucessos, depois de fintar uma infância enferma. Vai competir em Portugal pela primeira vez e a expectativa é alta.
  • Tem apenas 18 anos e é considerado por muitos como o mais talentoso surfista já produzido na Indonésia.

    Rio Waida é um “millennial” que tem subido a pulso a nível internacional, ocupando atualmente o top 100 mundial do WQS. Mas antes deste sucesso, teve de escapar a uma infância complicada, marcada por doenças. O surf foi o escape para a cura. Mas não só, pois rapidamente o transportou para a elite de groms mundiais. Esta semana vai estar a exibir o seu surf talentoso em Santa Cruz.

    Depois de ultrapassar os problemas de saúde que lhe afetaram a infância, Rio Waida, que também tem uma ascendência japonesa, começou a destacar-se dos demais quando estava na água na populosa ilha de Bali. Com apenas 12 anos venceu o Rip Curl Grom Search na categoria de Sub-14 e nessa altura era já uma forte aposta da Quiksilver. O dinheiro que ganhava dos patrocínios foram o alicerce para subir a pulso na carreira, mas também para curar-se de vez de todos os problemas de saúde que o afetavam.

    Quatro anos mais tarde, Rio Waida superou o futuro do surf mundial, vindo de todos os cantos do Mundo, e conquistou o Quiksilver Young Guns Surf 2016, evento que substituiu o antigo King of the Groms e que se disputou na Califórnia. Waida foi o primeiro indonésio a conseguir um triunfo numa prova deste género e rapidamente ganhou o rótulo de futuro melhor surfista de sempre vindo da Indonésia.

    Apesar de a competição ser para talentos sub-18, Rio Waida mostrou que aos 16 anos já estava no topo da sua geração, superando surfistas talentosos como Samuel Pupo (Brasil), Barron Mamiya (Havai), Cody Young (Havai), Sandy Whittaker (Austrália), Malakai Martinez (Costa Rica), Marco Mignot (França), Kyuss King (Austrália) e Kael Walsh (Austrália) – wildcard na etapa de Margaret River do WCT -, alguns deles também já a destacarem-se no WQS.

    Waida começou a correr o WQS em 2015, fazendo apenas alguns eventos durante dois anos. Em 2016 conseguiu mesmo um 5.º lugar no Mentawai Rip Curl Pro, um QS1000 disputado em Lances Right, dando o primeiro sinal do que estava para vir. Em 2017 fez o QS pela primeira vez a tempo inteiro e no final do ano ocupava o 96.º posto do ranking, que o colocou em excelente posição para atacar os lugares cimeiros da qualificação.

    O ano de 2017 foi mesmo de afirmação para o jovem talento indonésio. Waida não só venceu o Hello Pacitan Pro, um QS1000 disputado em Java, como ainda foi 2.º no Komune Bali Pro, QS1000 em Keramas, e ainda 3.º no QS1500 de Taiwan e no QS3000 de Hainan, na China. A competir na Ásia não há quem o consiga travar. A temporada terminou ainda com um 5.º lugar no Pro Júnior da Australásia, que lhe permitiu marcar presença no Mundial de Juniores, onde também foi 5.º classificado.

    Em 2018 o arranque de temporada aconteceu na perna australiana, mas os resultados não foram consoante o esperado. Só que Rio Waida voltou a “casa” já este mês e chega a Santa Cruz com um 2.º lugar na bagagem, depois de ter sido batido apenas por Oney Anwar na final do Krui Pro, QS1500 disputado em Ujung Bocur. Curiosamente, uma final que pode ter sido uma espécie de passagem de testemunho, pois Anwar foi o surfista que mais se destacou entre os indonésios nas gerações anteriores.

    Mas, agora, o Mundo parece estar aos pés de Waida. O jovem prodígio indonésio chega ao Pro Santa Cruz presented by Oakley com estatuto de cabeça-de-série, pois ocupa atualmente o número 92 mundial, e só vai estrear-se na 4.ª ronda, juntamente com os favoritos. Esta será a primeira vez que compete em Portugal e, por isso, as expectativas para o ver em ação nas rampas do Oeste português estão bem elevadas.

    O Pro Santa Cruz presented by Oakley tem transmissão na íntegra no site da WSL e também é transmitido em direto pelo MCS Extreme, canal 160 do MEO.

    Mas Rio Waida não é o único talento que vai estar à solta em Santa Cruz. Por isso, deixamos aqui uma galeria/lista com outros 5 jovens surfistas a ter em atenção neste QS3000.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Galeria