Homepage

  • Fanning anuncia adeus ao World Tour
    28 fevereiro 2018
    arrow
  • Tricampeão mundial australiano vai fazer a última prova em Bells Beach, deixando de ser competidor a tempo inteiro do WCT.
  • Depois de três títulos mundiais e muitas vitórias, Mick Fanning anunciou esta quarta-feira que está de saída do World Tour. Fanning, de 36 anos, vai fazer a última competição em Bells Beach, naquela que é a segunda etapa do World Tour 2018 e um palco mítico do surf mundial.

    “Decidi que o Rip Curl Bells Beach vai ser o meu último evento como competidor a tempo inteiro do World Tour. O circuito deu-me muito, mas preciso de renovar desafios”, explicou Fanning nas redes sociais. “Ainda amo o jogo, mas já não consigo encontrar a motivação e dedicação que se exigem para competir por títulos mundiais”, frisou o lendário surfista australiano numa longa carta de despedida.

     

    Após uma série de agradecimentos, Mick explicou que antes de Bells Beach também vai entrar em prova na Gold Coast, na primeira etapa do ano, dizendo depois adeus. Mas este pode não ser um adeus definitivo, uma vez que Fanning apenas se despede a tempo inteiro, ficando ainda a porta aberta para eventuais wildcards no futuro… nomeadamente em Bells.

    Esta é uma notícia que deixa tristes muitos fãs da modalidade, mas que acaba por determinar a sorte de um surfista em concreto: Michael February. O jovem sul-africano estava como primeiro substituto do Tour à partida para esta temporada, mas deverá ocupar a vaga deixada em aberto por Eugene a partir da terceira etapa do ano – e pode entrar nas anteriores por indisponibilidade de qualquer outro surfista.

    Fanning vai assim deixar o circuito mundial num local onde tudo começou, como o próprio frisa. A primeira de 22 vitórias em etapas do WCT aconteceu em 2001 em Bells Beach, ainda como convidado. A partir daí deu início a um legado ímpar no surf mundial. Voltou a vencer em Bells por mais três vezes e em Portugal também deixou marcas, com dois triunfos, em 2009 e 2014.

    O relâmpago branco, como era conhecido o surfista mais veloz do Tour, somou ainda quatro triunfos em França, dois no Brasil, Gold Coast e em Trestles, um no Taiti e outro na Ilha Reunião. Mas, além de Bells, onde mais se destacou foi na direita de J-Bay, onde também venceu por quatro vezes. E só não venceu mais por causa do célebre tubarão que o atacou durante a final de 2015, eternizando o momento na história do desporto mundial.

    Foi em Jeffreys, na África do Sul, que venceu mesmo a última etapa da carreira, em 2016, num ano em que enfrentou uma paragem sabática, fazendo apenas alguns eventos. Regressou a tempo inteiro em 2017, mas sem vitórias, terminando em 12.º lugar do ranking, longe dos tempos áureos que lhe renderam três títulos mundiais – 2007, 2009 e 2013 – e dois vice-títulos – em 2014 e 2015. Fanning vai, certamente, deixar muitas saudades!

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reportspreparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Galeria
Outras Notícias Relacionadas