Homepage

  • Kikas relegado para a repescagem em Pipeline
    17 dezembro 2017
    arrow
  • Rookie português está virtualmente em desvantagem frente a Connor O'Leary e tem de bater Kanoa Igarashi na segunda ronda para continuar a sonhar com o título de rookie do ano.
  • O Billabong Pipe Masters retomou este sábado à água, mas apenas para cumprir os heats restantes da ronda inaugural. Num deles esteve Frederico Morais em ação, numa bateria que não lhe correu de feição e que o relegou para a repescagem.  

    Perante um mar bem complicado, num beach break próximo do palco principal, com ondas nada condizentes com a fama de Pipeline, realizaram-se apenas três heats durante todo o dia. Num deles, já depois de Ace Buchan ter sido o primeiro vencedor da jornada, o australiano Connor O'Leary conseguiu sair vencedor e avançar diretamente para a terceira ronda, ganhando vantagem sobre Kikas na luta pelo título de rookie do ano. 

    Frederico tentou responder no heat seguinte, utilizando algum surf power nas paredes que iam surgindo e até tentando algum surf progressivo, mas o brasileiro Italo Ferreira voou mais alto que o português e também Mick Fanning, vencendo a bateria com 12,90 pontos. Fanning ficou-se pelos 10,80 e Kikas pelos 9,27. 

    Perante condições tão más, a organização viu-se obrigada a adiar o arranque da segunda ronda, até porque vai estar a decisão do título mundial em jogo, nomeadamente nos heats de Gabriel Medina e Julian Wilson. Já Frederico Morais volta a entrar em cena no heat 11 e terá pela frente Kanoa Igarashi, precisando de vencer para continuar na luta pelo título de rookie do ano. 

Galeria