Homepage

  • John John a quatro passos do título mundial
    23 outubro 2017
    arrow
  • Havaiano pode assegurar o bicampeonato já em Supertubos, com o MEO Rip Curl Pro Portugal a poder ser finalizado já está terça-feira.
  • O MEO Rip Curl Pro Portugal caminha a passos largos para o final e a seu lado vai também John John Florence a caminho do segundo título mundial consecutivo. Após a eliminação de Jordy Smith em Supertubos, John John só depende dele para garantir já o título mundial. 

    Se o havaiano vencer a etapa garante o título, repetindo o mesmo cenário que aconteceu em 2016, em Peniche. Mas nem é preciso vencer. Basta Florence chegar à final e esperar que Gabriel Medina não vença o evento. O brasileiro ainda está na luta pelo título e pode ter uma última palavra a dizer. 

    Quem também ainda tem hipóteses matemáticas é o australiano Julian Wilson, mas neste momento já precisa de chegar à final em Portugal para continuar nas contas para Pipeline. E se John John atingir as meias-finais já Jules fica a precisar de ganhar o evento para se manter vivo na luta.

    Dessa forma, com duas oportunidades para chegar aos quartos-de-final, o campeão mundial em título está somente a quatro pequenos passos de carimbar o título. Um cenário cada vez mais próximo, ao contrário do que muitos previam e anunciavam antes do começo da etapa.

    A outra dúvida a par da questão do título mundial prende-se com o dia em que a etapa portuguesa do World Tour, a penúltima do ano, vai terminar. Entre terça e quarta-feira é certo que teremos campeão. Mas tudo aponta para que se resolva já tudo amanhã. Isto porque faltam apenas cerca de oito horas de prova - para cerca de 11 horas de luz.

    Tudo vai depender de como as condições estiverem pela manhã, quando for dado o call pelas 7H45. Se o mar estiver bom a organização irá avançar com a prova durante todo o dia até encontrar o campeão, o que, caso se verifique este cenário, deverá acontecer entre as 16 e as 17 horas. 

    Poderá ainda haver a hipótese de dividir a prova pelos dois dias, uma vez que as previsões são em tudo idênticas para terça e quarta-feira. Dessa forma, poderia ser aproveitado o melhor período da maré e fazer, por exemplo, quarta e quinta ronda amanhã e as finais na quarta-feira. No entanto, essa possibilidade parece menos plausível, pelo que a probabilidade de termos amanhã vencedor em Supertubos é bastante alta. 

    Agora, resta desejar que venham mais tubos para acabar a festa em grande. E lembrar que em prova, entre os 12 melhores surfistas, está ainda o nosso Frederico Morais, que procura fazer história, quem sabe, ganhando a primeira etapa da carreira. Em jogo vai estar também a liderança da luta pelo título de rookie do ano, uma vez que o australiano Connor O'Leary ainda está em prova. A única certeza é que o melhor estreante do ano vai ser encontrado apenas no Havai.

Galeria