Homepage

  • Cascais no centro do mundo do surf
    21 setembro 2017
    arrow
  • Os melhores surfistas do mundo vão andar pelas praias de Cascais!
  • Os melhores surfistas do Mundo já estão a caminho de Portugal. Pelo quinto ano consecutivo, o surf profissional vai estar de olhos postos em Cascais para testemunhar o desenrolar do Cascais Women’s Pro e do EDP Billabong Pro Cascais, duas provas essenciais no calendário da alta competição de surf da World Surf League (WSL) e cujo período de espera começa no dia 26 de setembro e termina a 5 de outubro.

    “Este é um ano especial porque é o primeiro onde o Cascalense Frederico Morais surge em competição com o estatuto de surfista da elite mundial. É a melhor e maior evidência da aposta estratégica de Cascais no Surf, estando obviamente alinhada com a nossa visão geral de receber eventos de primeira linha que muito têm contribuído para a economia local.

    Aproveito para desejar um bom campeonato a todos os restantes atletas em prova, em especial aos Cascalenses, dando as boas vindas ao nosso magnífico concelho a todos.” Afirma Carlos Carreiras, presidente da Camara Municipal de Cascais.

    5 ANOS DE ALTA COMPETIÇÃO EM CASCAIS

    Tudo começa dia 26 de Setembro, primeiro dia do período de espera do EDP Billabong Pro Cascais, etapa de 10.000 circuito mundial de qualificação masculino (QS) da WSL. Ao ser uma das únicas cinco provas desta categoria no Mundo, assume-se como essencial no calendário competitivo de 2017, trazendo até Cascais mais de 100 surfistas com objetivos distintos.

    A lista de inscritos é encabeçada por inúmeros surfistas da elite mundial, com destaque para o português Frederico Morais, 11º no Mundo, membro do Championship Tour (CT), que não quis deixar passar a oportunidade de competir em casa, frente à família, amigos e fãs. Olhando para o ranking, surgem ainda Connor O’Leary, 10º no circuito mundial, seguindo-se o havaiano Sebastian Zietz, 15º, e Jeremy Flores, 17º, surfistas que estão em bons lugares do ranking mundial, mas que não quiseram deixar passar a oportunidade de ganhar ritmo competitivo. Em situação mais difícil no CT e, por isso, a querer garantir via QS a sua presença na elite em 2018, estão surfistas como Wiggolly Dantas, Joan Duru, Ítalo Ferreira, Ian Gouveia, Ezekiel Lau, Jack Freestone, Kanoa Igarashi, Leonardo Fioravanti, Stuart Kennedy, Nat Young, Miguel Pupo, Jadson André, Josh Kerr e Ethan Ewing, todos eles com presença confirmada.

    A estes juntar-se-ão os melhores surfistas do QS, liderado pelo duo brasileiro Jesse Mendes e Yago Dora, 1º e 2º, respetivamente, no circuito, que chegam a Portugal praticamente qualificados para 2018, mas que não podiam deixar passar a oportunidade de competir em Cascais. A representar Portugal, ao lado de Frederico Morais, estará Vasco Ribeiro, 25º do QS, e ainda os convidados dos patrocinadores, convite da organização e patrocinadores, nomeadamente Tomás Fernandes (Billabong) e Miguel Blanco (Camara Municipal de Cascais).

    Um dia depois do arranque da prova masculina, no dia 27, começa o Cascais Women’s Pro, oitava etapa do circuito mundial de surf feminino (Women’s Championship Tour). 2017 está a ser um ano de intensa competição, com 6 vencedoras diferentes em 7 etapas até agora realizadas. A australiana Sally Fitzgibbons lidera a corrida ao título de 2017, contudo, a norte-americana Courtney Conlogue e a australiana Tyler Wright, atual campeã do Mundo, estão no seu encalce, sendo a prova portuguesa o momento ideal para subir ao topo do pódio. A viver um ano atípico, mas com currículos inigualáveis, a australiana Stephanie Gilmore, 6 vezes campeã mundial, e a havaiana Carissa Moore, 3 vezes campeã mundial, são nomes a seguir, sendo que Moore, que conquistou o seu segundo título em Cascais, está mesmo em risco de ser relegada do principal circuito mundial estando em 9º lugar do ranking.

    À imagem do que tem acontecido nos últimos anos, Teresa Bonvalot, atual bicampeã europeia júnior, recebe um convite de Cascais e do seu principal patrocinador, Billabong, garantindo assim presença lusa também na prova feminina.

    Já outra atleta de Cascais, Carol Henrique, a bi-campeã nacional e que recentemente se tornou campeã europeia open pela primeira vez na história para Portugal, não foi convidada pela organização a participar no evento para surpresa do público.

    O mundo do surf terá, assim, os olhos postos em Cascais de 26 de Setembro a 5 de Outubro.

Galeria
Outras Notícias Relacionadas