Homepage

  • Seleção Nacional de Surf Adaptado quer medalhas no Mundial ISA 2022
    24 novembro 2022
    arrow
    arrow
  • Orientado por Tiago Prieto, o conjunto luso será composto por Marta Paço, Camilo Abdula e o estreante Tomás Freitas.
  • Entre os dias 4 e 11 de dezembro, a Seleção Nacional de Surf Adaptado vai estar em ação no Mundial ISA, que decorrerá em Pismo Beach pelo segundo ano consecutivo.

    Orientado por Tiago Prieto, o conjunto luso será composto por Marta Paço, Camilo Abdula e Tomás Freitas, que face ao último Mundial ocupa o lugar deixado pelo pioneiro Nuno Vitorino, que colocou um ponto final em termos de representação da Seleção Nacional.

    Nas ondas da cidade localizada na cidade norte-americana de Pismo Beach, Camilo vai competir na classe PS Stand1, Marta Paço na classe PS VI1 e Tomás na classe PS Kneel.

    Na bagagem, a Seleção Nacional leva a legítima aspiração a medalhas ou não tivessem já estes competidores alcançado resultados de relevo.

    Camilo é vice-campeão da Europa, Marta Paço é campeã mundial em título e Tomás, apesar da estreia mundial, é vice-campeão mundial júnior de kneeboard.

    A comitiva portuguesa será liderada por João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS).

    Em primeiro lugar, o responsável federativo explica que "existe uma renovação na Seleção, com a retirada do Nuno Vitorino e a entrada do Tomás Freitas, mas o desporto é isto mesmo e o futuro está assegurado".

    Ao mesmo tempo, João Aranha salienta que a equipa nacional vai estar imbuída do "espírito de missão, para dignificar o nome de Portugal e do surf português. Desta vez, com a representação do lado mais inclusivo do surf e apoiados no talento destes surfistas, que já deram muito à modalidade em Portugal e, esperamos, continuarão a dar”.

    Já Tiago Prieto sublinha o otimismo que reina no seio do grupo que coordena. “O espírito à partida para este Mundial é positivo, de boa disposição e é isso que queremos para todos, que passem um bom momento e que tragam o melhor resultado possível, pois a ambição também faz parte.”

    Sobre o estreante Tomás Freitas, Tiago Prieto afirma: “É a primeira experiência do Tomás nestas provas, mas sabemos que tem capacidades para um bom resultado. Depois, tem 17 anos e uma enorme margem de progressão pelo que sabemos que o futuro está garantido com ele. De resto, é uma aposta da FPS na juventude, tanto nele como na Marta Paço.”

    Num grupo tão jovem, o veterano é Camilo Abdula. O competidor de 43 anos arrecadou uma medalha de cobre no último Mundial, fruto do quarto posto alcançado, mas regressa a Pismo Beach com aspirações de chegar mais longe.

    “Sendo o mais velho e experiente, no surf e na vida, espero conseguir ajudar os meus colegas mais jovens a superar as dificuldades que vamos enfrentar. Sinto alguma pressão para melhorar o quarto lugar do ano passado. Estou bem fisicamente e animado para fazer melhor do que em anos anteriores", assegura Camilo. 

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf Adaptado
  • Competição
  • Mundial ISA
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • Seleção Nacional de Surf Adaptado
  • Tomás Freitas
  • Camilo Abdula
  • Marta Paço
  • Tiago Prieto
  • Fotografia
    ISA/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 25
Sol fica só até sábado: chuva volta no domingo
novembro 24
Seleção Nacional de Surf Adaptado quer medalhas no Mundial ISA 2022
novembro 24
Prolongado aviso de agitação marítima na Madeira
novembro 23
O que esperar do grande swell que vai entrar na Nazaré?
novembro 23
Divulgados os convocados da Seleção Nacional de Surf Adaptado para o Mundial ISA 2022
novembro 23
Cuidados a ter por causa da forte agitação marítima esperada
novembro 23
Guilherme Ribeiro e Justin Mujica recebem wildcards para o Special Event do circuito ASCC Caparica Power