Homepage

  • Marta Paço: 'Para mim, o surf significa independência e alegria' (Entrevista)
    05 outubro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA/Ben Reed/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A jovem competidora vianense diz que tem o objetivo de 'levar o surf adaptado a mais pessoas'.
  • Quando falamos de surf adaptado em Portugal é impossível não falar de Marta Paço. Natural de Viana do Castelo, tem apenas 17 anos, mas apesar da tenra idade é um verdadeiro exemplo de inspiração e superação para todos nós. Uma pioneira e embaixadora do surf adaptado, que mostrou ao mundo o caminho que pode ser trilhado, apesar de uma conjetura adversa.

    Atual campeã mundial, a competidora vianense tem um novo patrocinador: o Millennium BCP. Durante a apresentação desta parceria, tivemos a oportunidade de estar um pouco à conversa com Marta. Do início no surf adaptado à relação com o inesperável treinador Tiago Prieto, passando por outras temáticas, Marta Paço falou um pouco sobre a bonita história que tem vindo a escrever no surf adaptado.

    Beachcam (BC) - Para ti, o que significa o surf?

    Marta Paço (MP) - Para mim, o surf significa liberdade, independência e também a alegria de poder estar no mar, onde, como costumo dizer, não há obstáculos. Ali, sou completamente livre e igual a todas as outras pessoas.

    BC - Como descreves o momento em que estás a surfar?

    MP - É muito difícil de explicar, mas aquele é um momento em que me sinto em paz absoluta e livre.

    BC - Quando é que começaste a fazer surf?

    MP - Estávamos em 2017 quando o surf entrou na minha vida. A minha mãe tinha um café junto à praia e muitos surfistas costumavam parar por lá. Já convivia com eles, até que houve uma altura em que decidiram-me convidar para experimentar. Aceitei, experimentei e gostei. A partir daí nunca mais parei de fazer surf.

    BC - Como lidas com o facto de seres uma inspiração para muitas pessoas?

    MP - É uma responsabilidade grande que abracei e pretendo continuar a abraçar. Queremos sempre levar o melhor para as outras pessoas. Não são muitas as pessoas com deficiência que fazem desporto em Portugal, pelo que tento levar o surf a mais gente.

    BC - Qual o papel do Tiago Prieto em toda esta tua aventura no surf?

    MP - O Tiago é o meu mentor, o meu segundo pai e às vezes também o meu psicólogo. Acima de tudo é o meu treinador e os meus olhos na água.

    BC - Tens alguma onda que gostas mais de surfar?

    MP - Gosto muito de surfar em casa. Acho que todas pessoas gostam de surfar em casa. Por isso, diria o Cabedelo.

    BC - Para além do surf, o que mais gostas de fazer?

    MP - Sair com os meus amigos, ler e tocar piano. Gosto de fazer muita coisa.

    BC - Que objetivos tens para o futuro?

    MP - Gostava muito de ser novamente campeã do mundo. Vou dar o máximo para isso. Porém, tenho também como objetivo levar o surf adaptado a mais pessoas e fazer com que mais pessoas sintam aquilo que sinto ao surfar.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf Adaptado
  • Surf Clube de Viana
  • Portugal
  • Competição
  • Marta Paço
  • Fotografia
    ISA/Ben Reed/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 30
Chuva não fica para o feriado: sol vai brilhar
novembro 29
Governo australiano é contra a inclusão da Grande Barreira de Coral na lista de Património Mundial em perigo
novembro 29
38 anos depois, acordou o maior vulcão ativo do mundo
novembro 29
Agitação marítima volta esta quarta-feira com sete distritos sob aviso amarelo
novembro 28
Ondas até 5 metros deixam oito distritos sob aviso amarelo
novembro 28
João Dantas e Frederico Carrilho são campeões nacionais de longboard
novembro 28
Joana Schenker deu palestra sobre o oceano em escola de Faro