Homepage

  • Steph Kokorelis em destaque no dia da primeira nota 10 no Sintra Pro 2022
    06 setembro 2022
    arrow
    arrow
  • Steph é o primeiro bodyboarder luso a chegar à ronda 8 da presente edição da prova sintrense.
  • Dedicado em exclusivo ao setor Open masculino, à semelhança do verificado na véspera, o segundo dia de competição do Sintra Portugal Pro 2022 teve condições exigentes, mas desafiantes para os melhores bodyboarders do mundo.

    A jornada foi novamente longa na Praia Grande, com Stephanos Kokorelis a ser o grande destaque no contingente nacional que esteve em ação durante o dia.

    Regressado à competição, depois de nos últimos anos ter estado mais dedicado ao free surf, o bodyboarder de Cascais chegou à Praia Grande sem 'ranking'. Como tal, começou na primeira ronda, mas singrou heat após heat, vencendo esta terça-feira a sua bateria da ronda 6 (não-eliminatória), onde derrotou entre outros o antigo campeão mundial Iain Campbell. Desta forma, Kokorelis qualificou-se diretamente para a ronda 8. Neste momento é o único bodyboarder luso que já atingiu essa fase da prova que integra o calendário do Mundial de Bodyboard de 2022.

    “De certa maneira, ajudou-me começar na primeira ronda porque passei mais tempo na água, ganhei ritmo e cedo defini a minha estratégia. De facto, tem-me corrido bem. Como o mar está grande, tento esperar pelas ondas maiores e assegurar dois 'scores' bons no início da bateria para depois poder explorar manobras mais arriscadas", explicou.

    E quanto aos objetivos no evento sintrense, Steph, como é conhecido entre amigos, assume: “O meu objetivo era atingir a ronda 6. Felizmente, consegui passar diretamente à oito. Agora é dar tudo e chegar o mais longe possível", garante.

    O competidor português com ascendência grega está um passo à frente dos restantes representantes nacionais, nomeadamente, Daniel Fonseca, Ricardo Rosmaninho e Simão Monteiro. Estes, concluíram os respetivos heats da ronda 6 no segundo lugar, pelo que não beneficiaram da passagem direta para a ronda 8.

    Ainda no que diz respeito às cores nacionais, Joel Rodrigues, Afonso Rodrigues e Miguel Ferreira foram eliminados na ronda 5. 

    Fora da armada lusa, o grande destaque do dia foi para o campeão mundial em título e atual líder do ranking, o sul-africano Tristan Roberts. Este assinou a onda mais bem pontuada da competição, até ao momento. Uma nota 10 graças a um 'backflip' gigante.

    Esta quarta-feira, a ação será retomada na Praia Grande com os restantes seis heats da ronda de repescagem masculina. O dia será também marcado pela entrada em cena do dropknee, bem como da divisão Open feminina e do Pro Júnior masculino.

    Recorde-se que o Sintra Portugal Pro 2022 pode ser acompanhado através da transmissão em direto da entidade promotora do circuito mundial, a International Bodyboarding Corporation (IBC), no seu canal de YouTube.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • bodyboard
  • Stephanos Kokorelis
  • IBC World Tour
  • IBC
  • International Bodyboarding Corporation
  • praia grande
  • Portugal
  • Simão Monteiro
  • Daniel Fonseca
  • Ricardo Rosmaninho
  • Isaías Ravyc
  • sintra pro
  • Sintra
  • sintra portugal pro
  • Fotografia
    João Araújo
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 06
Portugal com estreia positiva no Mundial de Para-surfing
dezembro 05
Frederico Morais para Teresa Bonvalot: 'Tens de estar é orgulhosa da atleta que foste este ano'
dezembro 05
Distritos de Faro e Beja com aviso laranja devido à chuva forte
dezembro 05
492 vidas já foram salvas pela Marinha desde o início do ano
dezembro 05
Mau tempo deixa todo o arquipélago dos Açores sob aviso amarelo
dezembro 05
Mundial ISA de Surf Adaptado já está na água: como ver a Seleção Nacional?
dezembro 05
Já não chega proteger a biodiversidade: restaurar é o caminho