Homepage

  • 'Seguro por fios', assim está o glaciar Thwaites
    06 setembro 2022
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Os cientistas apontam 'motivos de preocupação' depois de mapear uma área crítica do fundo do mar em frente ao glaciar.
  • O glaciar Thwaites, localizado na Antártida Ocidental, está “atualmente seguro por fios” e pode sofrer grandes mudanças em pequenas escalas de tempo.

    Um estudo que analisou o fundo do mar com imagens de alta resolução, ajudou os investigadores a revelar o passado deste glaciar no mar de Amundsen, no oeste da Antártida, e tentar entender o seu comportamento futuro.

    A investigação, publicada na revista científica 'Nature Geoscience', indica que o grande glaciar teve momentos de recuo no passado, que foram "ainda mais rápidos" do que atualmente, o que "aumenta a preocupação com o seu futuro", explicou, em comunicado, a Universidade do Sul da Florida, nos Estados Unidos da América, uma das participantes na investigação.

    O Thwaites está numa fase de recuo rápido, o que tem gerado uma preocupação generalizada sobre exatamente quanto ou com que rapidez o seu gelo pode ceder ao oceano, já que a sua perda total e a das bacias de gelo circundantes, podem elevar o nível do mar de um para três metros.

    Os cientistas apontam "motivos de preocupação" depois de mapear uma área crítica do fundo do mar em frente ao glaciar, que permite saber com que rapidez este recuou e se moveu no passado.

    "Os nossos resultados sugerem que movimentos de recuo muito rápidos ocorreram no glaciar Thwaites nos últimos dois séculos, e possivelmente até meados do século XX", sublinhou o principal autor do trabalho, Alastair Graham, da universidade norte-americana.

    As imagens também fornecem "imagens fundamentais" sobre os processos que ocorrem na junção crítica entre o glaciar e o oceano atualmente.

    "O Thwaites está realmente preso por fios nos dias de hoje e devemos esperar assistir a grandes mudanças em pequenas escalas de tempo no futuro - mesmo de ano para ano - uma vez que o glaciar recue um pouco mais baixo que o seu leito", salientou Robert Larter, da British Antarctic Survey, também autor do estudo.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • glaciar
  • Antártida
  • Glaciar Thwaites
  • Estudo
  • Investigação
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 06
Portugal com estreia positiva no Mundial de Para-surfing
dezembro 05
Frederico Morais para Teresa Bonvalot: 'Tens de estar é orgulhosa da atleta que foste este ano'
dezembro 05
Distritos de Faro e Beja com aviso laranja devido à chuva forte
dezembro 05
492 vidas já foram salvas pela Marinha desde o início do ano
dezembro 05
Mau tempo deixa todo o arquipélago dos Açores sob aviso amarelo
dezembro 05
Mundial ISA de Surf Adaptado já está na água: como ver a Seleção Nacional?
dezembro 05
Já não chega proteger a biodiversidade: restaurar é o caminho