Homepage

  • Portugal tem entrada “limpa” no Mundial ISA
    18 setembro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA/REED
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Kikas e Guilherme Fonseca venceram as respetivas baterias, enquanto Guilherme Ribeiro passou no 2.º posto.
  • Portugal conseguiu uma entrada praticamente perfeita e sem grandes sobressaltos no Mundial ISA, que arrancou este sábado em Huntington Beach, na Califórnia. Numa jornada inaugural dedicada apenas à prova masculina, os três surfistas portugueses em ação conseguiram todos seguir para a fase seguinte. Frederico Morais foi mesmo um dos destaques do dia.

    A prestação portuguesa teve em Kikas o grande esteio. O mais experiente dos surfistas lusos mostrou surf de alto nível, vencendo o heat 25 com 13,87 pontos. Uma bateria em que deixou no 2.º posto o brasileiro Samuel Pupo (12,46), rookie do CT 2022. O porto-riquenho Sage Katz (6,00), foi atirado para a repescagem.

    Uma performance de Kikas que deu boas indicações para a estreia numa onda sempre complicada e que assentou numa nota excelente, de 8,50 pontos. Esta foi a segunda melhor de toda a jornada, superada apenas pelos 8,87 pontos do japonês Kanoa Igarashi, que apesar de representar o país nipónico está a competir praticamente em casa.

    Tal como Frederico, também Guilherme Fonseca, o último dos portugueses em ação, conseguiu um triunfo na estreia. O surfista do Oeste somou 10,60 pontos para vencer o heat 17, deixando na segunda posição o neozelandês Daniel Farr (7,84). O porto-riquenho Dwight Pastrana (4,83) e o lituano Tim Wijngaarden (1,37) foram atirados para a repescagem.

    A prestação nacional só não foi perfeita porque Guilherme Ribeiro foi segundo classificado no heat 9, superado pelo brasileiro e top mundial Jadson Andre. Nada que não impeça o atual líder do ranking nacional de seguir também para a ronda 2. Jadson venceu a bateria com 9,07 pontos, enquanto Gui conseguiu 7,97 pontos. Para a repescagem seguiu o porto-riquenho Ricardo Delgado (4,23) e lituano Donatas Meskauskas (2,03).

    “Estamos muito satisfeitos com este arranque”, começou por afirmar João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf. “Embora tenhamos a perfeita consciência que isto ainda é o princípio de uma semana muito dura e trabalhosa, sabíamos que era fundamental começar da melhor maneira e foi o que fizemos. Entrámos a surfar bem e estamos a cumprir as expectativas. Temos de ter uma exigência à altura da qualidade desta equipa e não estamos desiludidos. Agora, é continuar e lutar pelo nosso objetivo: colocar o máximo de surfistas portugueses nos Jogos Olímpicos. Em Tóquio conseguimos três vagas e em Paris queremos, se possível, melhorar essa marca”, frisou.

    Após uma ronda inaugural com 36 baterias, a grande surpresa foi a queda precoce do indonésio Rio Waida para as repescagens. Waida foi apenas um dos dois top seeds a não conseguirem superar a ronda inaugural, sucedendo o mesmo ao peruano Joaquin del Castillo, mesmo a fechar a ronda.

    A direção de prova avançou ainda com a realização de alguns heats da ronda 2, mas nenhum português chegou a entrar em cena. Isso ficou adiado para este domingo, onde o calendário de prova diz que se vão realizar os restantes heats da ronda 2, onde o trio nacional vai estar em ação, e ainda a primeira ronda de repescagem. A prova feminina só irá para a água na segunda-feira, uma vez que a organização decidiu esperar pelas surfistas que estão a competir em Oceanside, também na Califórnia, num evento do circuito QS.

    Com a competição a retomar este domingo, por volta das 15H30 em Portugal Continental, Frederico Morais vai estar no heat 13, onde tem a concorrência do norte-americano e top mundial Kolohe Andino, do espanhol Ruben Victoria e ainda do venezuelano Rafael Pereira. No heat 10 compete Guilherme Fonseca, que vai ter pela frente o indonésio Dhany Widianto, o costarriquenho Malakai Martínez e ainda o chinês Zihao Wu.

    No heat 6 vai estar Guilherme Ribeiro, cujo segundo lugar na estreia, o coloca, agora, num heat mais complicado na ronda 2. Gui vai enfrentar o indonésio I Ketut Agus, o australiano e top mundial Jackson Baker e ainda o britânico Logan Nicol. Nesta ronda 2 o nível já começa a subir e isso está refletido na queda do norte-americano Griffin Colapinto e do japonês Shun Murakami para a repescagem, após as cinco baterias que se disputaram no sábado.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • ISA World Surfing Games
  • Portugal
  • Huntington Beach
  • frederico morais
  • Guilherme Fonseca
  • Guilherme Ribeiro
  • Fotografia
    ISA/REED
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 06
Rio de Janeiro a ferver! 'Cidade maravilhosa' regista sensação térmica recorde de 58ºC
fevereiro 06
Farol do Cabo de São Vicente alvo de profunda restauração
fevereiro 06
Temperatura a descer e a chuva deverá regressar esta semana
fevereiro 06
Sintra Pro no calendário do Mundial de Bodyboard 2023, mas sem elite masculina
fevereiro 06
Gustavo Ribeiro é vice-campeão do mundo de skate
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 03
Lucas Fink, de Ipanema para as ondas grandes da Nazaré com a prancha de skimboard: 'Se o teu sonho não te dá medo, não estás a sonhar alto'