Homepage

  • A composição das 10 seleções mais fortes do Mundial ISA
    16 setembro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Em jogo vão estar já duas vagas para Paris’2024, uma masculina e outra feminina, para as seleções que vencerem coletivamente.
  • É já esta sexta-feira que tem início o Mundial ISA de Huntington Beach. Será a prova masculina a abrir honras, com a feminina a começar apenas dois dias depois, devido à presença de várias atletas no QS Super Girl Pro de Oceanside. Em jogo estarão já duas vagas para os Jogos Olímpicos de Paris’2024, o que torna esta competição ainda mais atrativa.

    Portugal já se encontra na Califórnia e para conseguir uma dessas vagas extra, que vai permitir aos países terem a possibilidade de levar um terceiro elementos, terá de ser a melhor equipa coletivamente na prova masculina ou feminina. Mais do que as medalhas individuais, é no coletivo que está o segredo desta edição do Mundial que regressa à Califórnia.

    Frederico Morais, Guilherme Fonseca e Guilherme Ribeiro serão os guerreiros lusos do lado masculinos, enquanto a equipa feminina é composta por Teresa Bonvalot, Yolanda Hopkins e Kika Veselko, sendo, sem qualquer tipo de pretensiosismos, uma das mais fortes em prova. Além das ondas de Huntington Bach, onde historicamente o surf português não se costuma dar bem, a equipa das quinas terá pela frente adversários de valor. Mesmo que pelo meio existam algumas baixas de peso, em relação, sobretudo, aos membros da elite do surf mundial.

    Entretanto já é conhecida a composição da grelha de heats da ronda inaugural masculina, onde Portugal, cujos surfistas surgem na terceira posição do seeding em termos de país, ficou já emparelhado com o Brasil. Dessa forma, o primeiro a entrar em ação será o júnior Guilherme Ribeiro, no heat 9, onde enfrenta o porto-riquenho Ricardo Delgado, o brasileiro Jadson Andre e o lituano Donatas Meškauskas.

    Segue-se Guilherme Fonseca no heat 17, que terá pela frente o porto-riquenho Dwight Pastrana, o neozelandês Daniel Farr e o lituano Tim Wijngaarden. Por sua vez, Frederico Morais entre em cena apenas no heat 25 do total de 36. Kikas estreia-se frente ao peruano Sage Katz e ao brasileiro e rookie do CT 2022 Samuel Pupo, numa bateria de apenas três surfistas.

    Eis 10 dos mais fortes adversários que Portugal vai ter pela frente em termos coletivos assim que a ação começar. Uma lista desfalcada por seleções que habitualmente lutam pelos lugares cimeiros, como Costa Rica e África do Sul, que nesta edição se apresentam muito desfalcadas. Entre certezas, possíveis surpresas e vários outsiders, estes deverão ser os nomes que, no fim das contas, vão competir com Portugal pelos lugares mais altos dos vários pódios. E, claro, sempre com vaga olímpica na mira.

    Alemanha

    Masculino: Leon Glatzer, Dylan Groen e Lenni Jensen

    Feminino: Camilla Kemp, Noah Klapp e Rachel Presti

    Pro: Seleção em crescendo nos últimos anos, muito por culpa do forte investimento da federação alemã

    Contra: Falta de experiência na luta pelos lugares mais altos do ranking coletivo

    Argentina

    Masculino: Santiago Muniz, Leandro Usuna e Ignacio Gundesen

    Feminino: Ornela Pellizzari, Josefina Ane e Lucia Indurain

    Pro: Total de cinco mundiais ISA no currículo só do lado masculino (2 de Usuna e Muniz e 1 de Gundesen na categoria júnior)

    Contra: Equipa feminina aquém da masculina em termos de talento

    Austrália

    Masculino: Jackson Baker, Callum Robson e Liam O’Brien

    Feminino: India Robinson, Sally Fitzgibbons e Sophie McCulloch

    Pro: Presença da experiente Sally Fitzgibbons, campeã mundial ISA em título

    Contra: Apesar de todos os membros masculinos já terem passado e presente de CT, falta uma figura de proa

    Brasil

    Masculino: Jadson Andre, Miguel Pupo e Samuel Pupo

    Feminino: Mariana Areno, Karol Ribeiro e Yanca Costa

    Pro: Experiência da equipa masculina

    Contra: Ausência do trio de ouro masculino e equipa masculina inexperiente

    Canadá

    Masculino: Sean Foerster, Cody Young e Levi Young

    Feminino: Erin Brooks, Sanoa Dempfle-Olin e Mathea Dempfle-Olin

    Pro: Presença da promissora Erin Brooks, que, aos 15 anos, pode ser uma das grandes surpresas do evento.

    Contra: Falta de uma grande figura na equipa masculina

    Espanha

    Masculino: Adur Amatriain, Ruben Vitoria e Luis Diaz

    Feminino: Lucia Machado, Nadia Erostarbe e Garazi Sanchez-Ortun

    Pro: Surfistas jovens e talentosos, que têm estado em boa forma no QS

    Contra: Falta de uma grande referência de craveira internacional e com experiência de CT

    Estados Unidos

    Masculino: Kolohe Andino, Nat Young e Griffin Colapinto

    Feminino: Kirra Pinkerton, Gabriela Bryan e Zoe McDougall

    Pro: Na teoria tem a mais forte equipa masculina em prova

    Contra: Ausência de pesos pesados do lado feminino, como Carissa Moore, Courtney Conlogue, Lakey Peterson ou Caroline Marks

    França

    Masculino: Tim Bisso, Gatien Delahaye e Mihimana Braye

    Feminino: Pauline Ado, Tessa Thyssen e Vahine Fierro

    Pro: Um historial que coloca os gauleses como a equipa europeia com melhor registo neste tipo de competição

    Contra: Ausência da grande figura feminina, Johanne Defay, e de Joan Duru, campeão mundial ISA em título

    Japão

    Masculino: Kanoa Igarashi, Shun Murakami e Keanu Kamiyama

    Feminino: Mahina Maeda, Shino Matsuda e Amuro Tsuzuki

    Pro: Resultados recentes mostram os nipónicos como uma das equipas mais fortes destes Mundiais, sobretudo no tipo de mar de Huntington Beach

    Contra: Praticamente nada joga contra a seleção asiática

    Peru

    Masculino: Lucca Mesinas, Joaquin del Castillo e Gabriel Vargas

    Feminino: Sol Aguirre, Arena Vargas Rodríguez e Daniella Rosas

    Pro: Grande momento que o surf feminino peruano atravessa em termos regionais

    Contra: Juventude de alguns membros masculinos e ausência de alguns dos nomes mais sonantes do surf peruano

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Huntington Beach
  • ISA World Surfing Games
  • Portugal
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 25
Sol fica só até sábado: chuva volta no domingo
novembro 24
Seleção Nacional de Surf Adaptado quer medalhas no Mundial ISA 2022
novembro 24
Prolongado aviso de agitação marítima na Madeira
novembro 23
O que esperar do grande swell que vai entrar na Nazaré?
novembro 23
Divulgados os convocados da Seleção Nacional de Surf Adaptado para o Mundial ISA 2022
novembro 23
Cuidados a ter por causa da forte agitação marítima esperada
novembro 23
Guilherme Ribeiro e Justin Mujica recebem wildcards para o Special Event do circuito ASCC Caparica Power