Homepage

  • APSI e GNR promovem campanha 'A morte por afogamento é silenciosa e rápida'
    19 julho 2022
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A nova campanha tem como principal objetivo 'salvar vidas que ainda mal começaram'.
  • A Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) juntaram-se numa nova campanha para a prevenção do afogamento de crianças e jovens, um fenómeno que já provocou 274 mortes nos últimos 20 anos.

    Em comunicado, as duas entidades dão conta de que se juntaram para apresentar a campanha 'A morte por afogamento é silenciosa e rápida', salientando que apesar de este ser um acidente que pode acontecer em qualquer altura do ano, é sobretudo nos meses de verão que as famílias aproveitam os locais com água por perto, como seja praias, rios, barragens, piscinas ou tanques, para momentos de lazer.

    "Com esta parceria, a APSI e a GNR propõem-se garantir uma mensagem mais próxima e uma prevenção mais incisiva, com o objetivo de promover a segurança infantil, reforçando os conselhos e os alertas para evitar este tipo de acidentes”, lê-se no comunicado.

    De acordo com a APSI, o afogamento é a segunda causa de morte acidental entre crianças e jovens e revela que nos últimos 20 anos morreram 274 menores, além de outros 671 que foram internados na sequência de um afogamento, o que "significa que, por cada criança que morre, aproximadamente duas são internadas”.

    No mais recente relatório da associação é referido que o número médio de mortes por afogamento diminuiu nas últimas duas décadas, mas que apesar disso o número em 2020 “foi excecionalmente alto”, tendo-se situado nos 14 óbitos.

    Nesse ano, morreram sete crianças até aos quatro anos, cinco jovens entre os 15 e os 19 anos e dois adolescentes entre os 10 e os 14 anos. "Se considerarmos os últimos nove anos, o maior número de mortes por afogamento ocorre na faixa etária dos 15 aos 19 anos e o maior número de internamentos na faixa etária dos zero aos quatro anos”, refere o relatório.

    De acordo com a informação divulgada, entre os dias 15 de julho e 15 de setembro, a GNR vai intensificar ações de sensibilização da população para reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas e em ambientes naturais, em toda a sua área de competência no território nacional.

    "O conhecimento do terreno e a sinalização dos locais mais perigosos na sua área de responsabilidade permitem à Guarda fazer chegar a mensagem a um maior número de pessoas, assumindo-se como uma ferramenta de prevenção de enorme eficácia”, lê-se no comunicado.

    O texto refere ainda que a campanha apresenta-se este ano com uma imagem renovada e com um filme novo, apesar de o objetivo se manter: “despertar consciências, alertar pais e cuidadores e, em última instância cumprir o propósito mais desejado: salvar vidas que ainda mal começaram!”.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Portugal
  • APSI
  • GNR
  • Campanha
  • Verão
  • Afogamento
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 01
Campeonato Nacional de Surf da Ucrânia vai ser realizado em Portugal
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 01
FUEL TV assegura transmissão do Winter Dew Tour 2023 à escala global
janeiro 31
Surf adaptado mantém bem vivo sonho da inclusão nos Jogos Paralímpicos de Los Angeles'2028
fevereiro 01
Índia vai estrear-se no Mundial ISA e já sonha com Paris’2024
janeiro 31
Comunicado da FPS sobre o projeto 'Gestão do Espaço Costeiro'
janeiro 31
Luke Shepardson, o vencedor improvável do Eddie Aikau que passou a ter um dia no Havai com o seu nome