Homepage

  • Mundial de Bodyboard Open masculino está de volta! Começa no Chile e nem o lendário Mike Stewart vai faltar
    29 abril 2022
    arrow
    arrow
  • O novo campeão do mundo será encontrado com base nos quatro melhores resultados em oito etapas que estão em agenda, para já.
  • Quem acompanha com mais atenção o quotidiano dos desportos de ondas, sabe que ao contrário do que sucedeu com o surf, o circuito mundial de bodyboard esteve em coma profundo durante mais de dois anos, pandemia oblige. 

    De tal forma que os campeões mundiais Open ainda são aqueles que foram consagrados no mítico Frontón em 2019: o sul-africano Tristan Roberts e a japonesa Sari Ohhara. Este ano, com a situação pandémica mais controlada, o Mundial de Bodyboard está novamente de regresso, ainda que o seu calendário tenha vindo a sofrer sucessivos retoques e ainda não esteja totalmente fechado, por causa de toda a indefinição que gira em torno do australiano Kiama Pro.

    Trocas e baldrocas à parte, no passado mês de março aconteceu aquilo pelo qual suspiravam os muitos fãs da modalidade inventada pelo malogrado Tom Morey. O Mundial de Boyboard foi para a água, naquela que é a primeira edição promovida pela International Bodyboarding Corporation (IBC). 

    Tudo aconteceu na América do Sul, mais concretamente no Perú. Em território inca, realizaram-se duas etapas, todas elas destinadas à categoria Júnior e nas quais o nosso Joel Rodrigues esteve em altas.

    Um mês depois, o Mundial continua pela América do Sul, pois segue-se a longa perna chilena com três eventos em agenda até ao fim de maio. Para já, chegou a hora da categoria Open entrar em cena. Contudo, apenas o setor masculino para já. Mais de dois anos e meio depois, Tristan Roberts prepara-se para iniciar a defesa do inédito título conquistado no mundo ainda pré-pandemia.

    Começou esta sexta-feira, e logo com ação no primeiro dia da janela de espera, a 17ª edição do Arica Cultura Bodyboard, que oferece 3000 pontos ao vencedor. O período de espera da prova de Arica prolonga-se até ao próximo dia 7 de maio.

    Em El Gringo, um dos melhores spots do mundo para a prática de bodyboard, vamos ter em ação dezenas de competidores, entre locais e as estrelas mundiais do circuito. Todos eles ávidos por vestir a licra, ouvir o toque da buzina e ativar o modo competição no agitado line-up.

    A lista de participantes deste Arica Cultura Bodyboard é tão luxuosa que vamos ter em competição nada mais, nada menos do que o GOAT desta modalidade. Sim, Mike Stewart vai competir na primeira etapa do Mundial de Bodyboard de 2022. Com 58 anos (!), o nove vezes campeão do mundo volta ao seu habitat, os grandes palcos internacionais da modalidade da qual é o Rei, ele que recentemente já havia participado no evento especial Bocas Invitacional, no Panamá. 

    Nesta incursão por Arica, onde começará a sua caminhada na ronda 3, Stewart é naturalmente o cabeça-de-cartaz por tudo aquilo que representa, mas não será o único consagrado em ação. Também Dave Hubbard, oito vezes campeão mundial de dropknee, estará presente. 

    Depois, também temos no Chile sete dos últimos oito campeões mundiais de bodyboard desde 2006: Tristan Roberts, Jared Houston, Iain Campbell, Pierre-Louis Costes, Amaury Lavernhe, Jeff Hubbard e Uri Valadão, que é o campeão em título do Sintra Portugal Pro, etapa portuguesa que também faz parte do calendário do Mundial, mas que será disputada lá mais para a frente. 

    Do lote elencado, destaque para Pierre-Louis Costes que é o campeão em título da etapa de Arica. Em 2019, o francês mais português do bodyboard mundial derrotou na final Tanner McDaniel, que também vai competir em Arica e é um dos candidatos a gritar vitória. Entre os homens da casa, Alan Muñoz e Kevin Torres estão à espreita para surpreenderem os gringos no El Gringo. Nota ainda para a inclusão do canário Lionel Medina, que foi o Rei do Frontón em 2020.

    No que toca a bodyboarders portugueses, teremos apenas Stephanos Kokorelis em prova. Nos últimos anos tem estado mais ligado ao free surf, mas Kokorelis está de volta à competição, isto já depois de ter participado em 2021 no francês Annaëlle Challenge.

    A participação lusa é reduzida neste campeonato disputado no Norte do Chile. Contudo, com entrada em cena do Open feminino no restante da perna chilena, em Iquique e Antofagasta, o contingente nacional sofrerá um aumento nesses eventos. 

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • bodyboard
  • Competição
  • bodyboad
  • IBC World Tour
  • IBC
  • International Bodyboarding Corporation
  • Arica Cultura Bodyboard
  • Chile
  • Mike Stewart
  • Stephanos Kokorelis
  • Circuito Mundial de Bodyboard
  • Jared Houston
  • Iain Campbell
  • Uri Valadão
  • Dave Hubbard
  • Jeff Hubbard
  • Amaury Lavernhe
  • Tanner McDaniel
  • Pierre-Louis Costes
  • tristan roberts
  • Fotografia
    IBC/Pablo Jimenez
  • Fonte
    Alexandre Melo
similar News
similar
junho 28
Surfrider Foundation Europe promove limpeza da foz do rio Trancão na quinta-feira
junho 28
Campeões do III São Vicente SUP Challenge coroados em Ponta Delgada
junho 28
Teresa Bonvalot fez o pleno de conquistas nos Açores
junho 28
Projeto 'Surf & Rescue' prestes a estrear-se em Viana do Castelo
junho 27
Frederico Morais fala em 'toque especial' na vitória nos Açores
junho 28
António Costa promete 30% das áreas marinhas nacionais classificadas até 2030
junho 28
Heats revelados para a etapa final do Junior Tour